ANTT apreende nove ônibus fazendo transporte clandestino na Via Dutra

Por ANTT
Imagens Equipe de fiscalização da ANTT

Na madrugada dessa quinta-feita (18/03) , a Agência Nacional de Transportes Terrestres (ANTT) apreendeu nove veículos realizando transporte clandestino de passageiros. A ação de combate ao transporte clandestino de passageiros ocorreu em Itatiaia,(RJ) na Via Dutra, BR 116. Esta é mais uma etapa da Operação Pascal 2021, e conta com apoio da Polícia Rodoviária Federal.

Foram apreendidos nove ônibus de empresas de turismo, flagrados realizando serviço de linha (circuito aberto-com venda de passagens), sem autorização da ANTT. Todos estavam a serviço de um aplicativo de transportes.

As principais irregularidades encontradas nos ônibus foram pneus carecas, extintores de incêndio vencidos, pára-brisa trincado, ausência e defeito nas faixas refletivas.

Os veículos estavam fazendo os seguintes circuitos:

Rio de Janeiro/RJ x São Paulo/SP (2 ônibus)

São Paulo/SP x Volta Redonda/RJ (1 ônibus)

São Paulo/SP x Cabo Frio/RJ (2 ônibus)

Niterói/RJ x São Paulo/SP (1 ônibus)

Juiz de Fora/Mg x São Paulo/SP (1 ônibus)

Rio de Janeiro/RJ x Campinas/SP (1 ônibus)

São Paulo/SP x Juiz de Fora/MG (1 ônibus)

Ao total, a ação afetou 275 passageiros que foram realocados para empresas regulares. Os custos dos bilhetes foram pagos pelas empresas infratoras, como determina a legislação.

Essa é uma prática irregular que tem sido flagrada constantemente pela ANTT. As empresas contratadas por aplicativos de ônibus solicitam licença para fazer Turismo , mas na prática, fazem “linha” (venda de passagens) apresentando a licença de turismo na tentativa de enganar a fiscalização e os usuários , que imaginam estar em uma viagem legalizada.

A ANTT determina que veículos autorizados a realizar “linha” deve embarcar e desembarcar em terminais rodoviários e estas emitem bilhetes de passagens que são documentos fiscais.

Veículos que possuem licença para fazer turismo não podem embarcar passageiros em terminais rodoviários, não podem emitir bilhetes de passagens e viajam com uma licença de viagem com uma lista com os nomes dos passageiros que vão e voltam juntos na mesma viagem.

Portanto, empresas que vendem apenas o trecho de ida, mesmo que possuam lista de passageiros, fazem viagens não autorizadas pela legislação e estão passíveis de apreensão.

A Operação Pascal foi criada pela Agência em 2020 com o objetivo de combater o transporte rodoviário interestadual de passageiros não autorizado pela ANTT.

Os passageiros podem verificar na Ouvidoria da ANTT se as empresas são autorizadas a fazer linha ou apenas possuem uma licença para fazer Turismo. Seguem os canais da Ouvidoria para dúvidas e denúncias:

Whatsapp (61) 99688-4306; telefone 166 (24 horas); e o e-mail [email protected]

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

ATENÇÃO: Este conteúdo é protegido.
Os primeiros Jum Buss 360 da Gontijo Repasses de Busscar da UTIL para a Brisa Ideale 1440 da Paraíba Turismo Paradiso DD da Itabus Ideale da VIX Logística Paradiso DD da Fabbitur Paradiso DD da Martinele Transportes Ideale da Tursan Turismo Comil Svelto da Viper Transportes Cidades com Tarifa Zero