Concorrência injusta de táxi compartilhado leva prejuízo à nova empresa de ônibus em Porto Velho

De Rondonia ao Vivo
Fotos Alex Bernardes / Divulgação

Uma atividade que vem sendo exercida de forma ilegal na cidade de Porto Velho, o táxi compartilhado se tornou um problema para o serviço de transporte coletivo na capital do Estado.

Acontece, que esses taxis, que cobram o valor de R$ 5 por pessoa em cada corrida, estão buscando os passageiros nos pontos de ônibus, e o pior, utilizando o aplicativo da empresa de transporte coletivo para chegar antes nos locais de parada, levando prejuízo a quem trabalha de forma legalizada.

A JTP, empresa responsável pelo transporte coletivo já vem sentindo o impacto da concorrência desleal. Para se instalar no município a JTP realizou uma série de investimentos na compra de veículos novos, condicionadores de ar, internet e tecnologia para atender de forma plena os usuários do sistema.

Agentes de trânsito e fiscais do município devem endurecer a fiscalização nas ruas em uma tentativa de evitar que a JTP não aguente os prejuízos e termine indo embora de Porto Velho, deixando a cidade mais uma vez sem transporte coletivo.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Número das vendas e exportações de carrocerias de ônibus – 08/2021 Senior da PB Rio Apache Vip V da Viação Pendotiba Apache Vip V da N.S. Penha Vissta Buss 360 da 1001 Torino da Turp Transporte Viação Águia Branca estreia o Marcopolo G8 Apache Vip V da Transportes Flores Apache Vip IV da Auto Viação Vera Cruz Viação Águia Branca recebe os primeiros Marcopolo G8 Apache Vip IV da Viação Araçatuba Novos chassis rodoviários Volvo para longas distâncias