Justiça de Minas manda apreender 22 ônibus do transporte coletivo em Porto Velho

Por Rondôniagora
Imagem Rondôniagora

Por determinação da Justiça de Minas Gerais, a Justiça de Rondônia apreendeu neste sábado (5) 22 ônibus que operavam no transporte coletivo em Porto Velho. Os veículos pertencem ao empresário Leandro Márcio Gomes Pereira e foram negociados com a empresa Comercio e Serviços Freitas Importação e Exportação. Também figuram como demandados Marcelo Alves Cavalcante e Joao Rene Teixeira.

A busca e apreensão foi negada pelo juízo de primeiro grau, mas revista pelo Tribunal de Justiça. O juiz Igor Queiroz, no último dia 26 de agosto, então determinou o cumprimento da carta precatória em Porto Velho.

De acordo com o processo, a negociação envolveu 30 ônibus, adquiridos pelo empresário Leandro Márcio da empresa Transporte Coletivo Maranhense Ltda por R$ 2.034.900. Os veículos foram negociados posteriormente com a empresa Freitas, que se comprometeu a pagar 14 parcelas mensais de R$ 145.350. Não houve o cumprimento do acordo e Leandro Márcio recorreu ao Judiciário requerendo a apreensão dos ônibus, que figuravam como garantia.

O cumprimento dos mandados de busca e apreensão começou ainda de madrugada. Os ônibus foram guinchados e estão a disposição do dono.

Segundo a Semtram ainda existem 18 ônibus circulando na cidade neste sábado.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

ATENÇÃO: Este conteúdo é protegido.
Senior da Nacional de Luxo Os primeiros Jum Buss 360 da Gontijo Repasses de Busscar da UTIL para a Brisa Ideale 1440 da Paraíba Turismo Paradiso DD da Itabus Ideale da VIX Logística Paradiso DD da Fabbitur Paradiso DD da Martinele Transportes Ideale da Tursan Turismo Comil Svelto da Viper Transportes