Ônibus Paraibanos

ANTT orienta passageiros e empresa de transportes a como evitar o contágio e a transmissão do coronavírus

Por ANTT
Imagem JC Barboza

Segundo a OMS o novo Coronavirus é um vírus respiratório, que se propaga principalmente através do contato de uma pessoa infectada e através de gotículas respiratórias (tosse e espirro) e que podem contaminar as mãos e outras superfícies. Informações preliminares indicam que o vírus pode sobreviver por poucas horas nessas superfícies, por isso é importantíssimo se proteger. Veja as recomendações abaixo:

Recomendações para os passageiros:

  • Se você estiver com sintomas de gripe, especialmente com febre, evite utilizar o transporte público, fazendo-o somente em estrita necessidade e usando máscara.
  • Quando for tossir ou espirrar, cobrir a boca e o nariz com o cotovelo/antebraço – quando se usa a mão, há uma maior possibilidade de transmitir o vírus pelo toque ou depositá-lo em alguma superfície do veículo, como por exemplo, pega-mãos, corrimãos, barras de apoio, catracas, leitores de bilhetes/cartões e dinheiro.
  • Evite tocar nos olhos, nariz e boca sem higienizar as mãos.
  • Sempre lave as mãos com água e sabão. A dica é lavá-las enquanto se canta parabéns mentalmente ou se conta até 20 (esse tempo é necessário para uma higienização adequada). Outra opção é utilizar álcool-gel 70%.
  • Durante a viagem, se possível, abra a janela do veículo e o mantenha bem ventilado.
  • Se você for idoso procure evitar a utilização do transporte público em horários de pico.
  • Não há necessidade de alarde com a situação, apenas seguindo recomendações de higiene e educação já é possível reduzir muito a transmissão do vírus.
  • Consulte fontes confiáveis, evite notícias falsas (fake news).

Recomendações para as empresas:

  • Mantenha os ônibus limpos, higienizando/esterilizando, após cada viagem, os pega-mãos, corrimãos, catracas, equipamentos de bilhetagem e demais superfícies onde há o constante contato das mãos dos passageiros, do motorista e do cobrador.
  • Mantenha o interior do veículo bem ventilado, preferencialmente com ventilação natural.
  • Instrua/treine a tripulação sobre os meios de transmissão do Coronavírus, de forma a evitar a transmissão e o contágio pelo vírus, transformando-os em multiplicadores/disseminadores dessas informações aos demais colegas de trabalho e aos passageiros. Consulte fontes confiáveis, evite notícias falsas (fake news).
  • Disponibilize álcool-gel 70% para os motoristas, cobradores e passageiros e, se possível máscaras para as pessoas que apresentarem sintomas semelhantes aos de gripe, visto que o contágio pelo vírus pode se dar pelo toque de mãos e, apesar de não muito conhecido, por meio de objetos contaminados (cartões, moedas etc.).
  • Outras medidas de higienização devem ser realizadas, em especial a do sistema de ar condicionado do veículo.
  • Se perceber que algum membro da equipe está com os sintomas, afaste-o se suas funções imediatamente.

Sintomas do Coronavírus

Os sintomas são similares ao de uma “gripe”. Geralmente é uma doença leve ou moderada, mas em alguns casos pode ficar grave. Sintomas mais comuns:

  • Febre
  • Tosse
  • Dificuldade de respirar

Alguns pacientes podem apresentar:

  • Cansaço
  • Dor no corpo
  • Mal estar
  • Congestão nasal
  • Corrimento nasal
  • Dor de garganta
  • Dor no peito

Os sintomas são leves e evoluem gradualmente. A maioria das pessoas se recupera da doença sem precisar de tratamento. Idosos e pessoas com doenças crônicas tem maior risco de desenvolver a forma grave da doença.

Se você tiver estes sintomas, utilize uma máscara para evitar o contágio de outras pessoas e procure imediatamente atendimento médico.

Mais informações podem ser obtidas no site do Ministério da Saúde (www.saúde.gov.br) e da Agência Nacional de Vigilância Sanitária – Anvisa (http://portal.anvisa.gov.br/coronavirus/faq).

Compartilhe esta matéria

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

ATENÇÃO: Este conteúdo é protegido.