Ônibus Paraibanos

Arce manda acabar com linha de ônibus que saia do Aeroporto para Jericoacoara

Por Focus
Imagem JC Barboza

A Agência Reguladora do Ceará (Arce) mandou a empresa Fretcar suspender a operação de ônibus que ligava o aeroporto de Fortaleza à Jericoacoara. Eram quatro saídas diárias que atendiam à demanda de turistas oriundos de outros estados por via aérea cujo primeiro destino era a mais famosa praia do Ceará. A decisão foi da Comissão de Transporte Rodoviário da Arce.

A linha, que em dezembro e janeiro chegava a seis operações diárias, é uma prática usual em destinos turísticos de grande relevância. Passagens mais baratas e viagens mais seguras atendiam aos usuários. Não houve aviso prévio das Arce. A Fretcar foi surpreendida pela decisão que ocorreu em 28 de janeiro passado. Clientes da linha que haviam comprado passagens por antecipação tiveram que ser ressarcidos pela empresa.

Procurada pelo Focus a Arce deu uma resposta vaga para a decisão. Vejam: “Determinou-se a suspensão temporária das ordens de serviços emitidas às empresas de ônibus para que efetuem o desembarque final no Aeroporto Internacional Pinto Martins, até que o setor técnico da ARCE apresente estudo sobre a presente questão”.

Ou seja, dá-se a aparência de que, nesse caso, a instituição regulou-se por outros interesses que não o do cidadão e o da concorrência entre diferentes meios de transporte. Afinal, para que o citado estudo técnico se realize não seria necessário extinguir a operação. Focus apurou que a decisão vai ao abraço do interesse dos taxistas cuja pressão, antes de chegar na Arce, teria passado pelos corredores governamentais.

Atentem que as linhas de Fortaleza para Camocim e adjacências são de responsabilidade da Fretcar via concorrência pública. No caso dessa operação, apenas se transferiu as partidas da rodoviária para o aeroporto. Na sequência, o ônibus passava na rodoviária e depois na Beira-Mar. O objetivo foi atender a uma óbvia demanda.

A partida de ônibus para Jericoacoara com saída do aeroporto internacional foi uma iniciativa que se concretizou há poucos anos. Não está originalmente prevista no contrato. No entanto, a Arce tem a prerrogativa de fazer esses ajustes justamente para atender às novas demandas e à dinâmica socioeconômica. Uma canetada desfez a boa iniciativa que a própria instituição havia criado.

O conhecido e respeitado site “Viaje na Viagem”, especializado em turismo e assinado pelo jornalista Ricardo Freire, explica como funcionava a operação: “A linha Fortaleza-Jericoacoara, operada pela Fretcar, é adaptada às necessidades dos turistas. Os ônibus saem do aeroporto, passam pela rodoviária e ainda recolhem passageiros na av. Beira-Mar (o ponto é o Hotel Praiano, na av. Beira-Mar, 2.800, esquina com Desembargador Moreira).

O ônibus vai pelo asfalto até Jijoca. Lá os passageiros são distribuídos em jardineiras da CooperJeri e são entregues na porta de suas pousadas. Na volta de Jeri, porém, os passageiros precisam ir pegar a jardineira em frente à agência da Fretcar na rua São Francisco. Saindo do aeroporto, o percurso leva 7h30. Saindo da Beira-Mar, leva 6h30.

Compartilhe esta matéria

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

ATENÇÃO: Este conteúdo é protegido.