40 unidades do chassi 170S28, da IVECO BUS, são entregues no Peru

Marca amplia participação no mercado latino-americano em 2019 após entregar 150 produtos no ano passado

Por CNH Industrial
Imagem Divulgação

A IVECO BUS, marca da CNH Industrial, entregou dois lotes do modelo chassi 170S28 para empresas que atuam no transporte de passageiros no Peru: 10 unidades para a Andrea Express, da cidade de Piura, e 30 unidades para a ET Salvador, da capital Lima que vão operar no sistema urbano local.

Ricardo França, gerente Comercial da IVECO BUS para a América do Sul, destaca que, com esta negociação, a montadora reforça ainda mais a presença nos países vizinhos. “Em 2018 negociamos 150 veículos fabricados no Brasil. Isso mostra que a IVECO BUS é a parceira ideal para os operadores do transporte de passageiros que buscam confiabilidade na operação e baixo consumo de combustível.”

Para atender os clientes a IVECO BUS tem no Brasil 11 pontos assistenciais e 60 concessionárias, totalizando 71 pontos de atendimento. Nos outros países da América do Sul a marca tem 111 unidades de atendimento, entre concessionárias e pontos assistenciais. Atualmente, a IVECO está comemorando na Argentina 50 anos de produção ininterrupta no pólo industrial em Ferreyra, na província de Córdoba.

Chassi 170S28

Desenvolvido e fabricado no complexo industrial da IVECO em Sete Lagoas (MG), o chassi 170S28 representa um trunfo da marca para atender o segmento de 17 toneladas.

A força e os resultados de consumo do modelo da IVECO BUS devem-se ao motor N67, da FPT Industrial, com seis cilindros em linha. O propulsor de 6,7 litros, com sistema SCR, atende as normas do Proconve-P7 e é capaz de gerar potência máxima de 280 cv, a maior do segmento. “A potência do chassi 170S28 faz com que o veículo mantenha o desempenho mesmo com o sistema de refrigeração ligado e consumindo entre 20 e 30% da potência do motor”, afirma o executivo.

A FPT Industrial desenvolveu o N67 com o desafio de tornar um motor mais eficiente sem abrir mão da potência. A resposta foi a conceituação baseada no downspeeding, que pode ser descrito como fazer um motor operar a baixas rotações com torque elevado, gerando maior eficiência e redução do consumo de combustível, além de maximizar a vida útil do motor.

“Desenvolver um veículo de transporte de passageiros envolve tecnologia avançada para oferecer conforto e bem-estar a bordo. O chassi 170S28 foi projetado também com esse foco”, finaliza França. A transmissão utilizada é ZF, manual, de seis marchas, com escalonamento compatível com as operações urbanas e rodoviárias. O sistema permite uma condução mais suave e melhor desempenho operacional. 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

error: Este conteúdo é protegido.