Decisão judicial ocasionou mudanças no Terminal de Integração, diz superintendente da STTP

Por Paraíba on line
Imagem JC Barboza / Divulgação

Nessa segunda-feira (8) usuários do transporte coletivo de Campina Grande que não têm o cartão de bilhetagem eletrônica Vale Mais Card não puderam ter acesso aos ônibus dentro do Terminal de Integração.

Dentro do terminal os usuários recebiam um bilhete para ingressar no transporte. Entretanto, agora será necessário passar o cartão mais uma vez para pegar o segundo ônibus.

O superintendente da STTP, Félix Neto, explicou que essas mudanças ocorreram devido a uma decisão judicial.

– Ontem um número de pessoas no Terminal de Integração que pagam em dinheiro tiveram que ser cadastradas no próprio terminal. Há uma decisão judicial dizendo que motorista não pode passar o troco em Campina Grande, foi uma ação do Ministério Público do Trabalho, essa discussão está no âmbito do TRT que vai acabar agora. Se desenha já o quadro de consolidação dessa decisão. O tema foi levado para o Conselho que aprovou como tentativa para atender à determinação da juíza em Campina Grande. Analisando os dados que temos do transporte público 82% da população em Campina já usa o cartão Vale Bus Card. Por outro lado, 18% da população ainda paga em dinheiro – esclareceu.

Segundo Félix, hoje haverá uma reunião com o Sitrans, que é o sindicato que representa as empresas do Serviço de Transporte Público de Passageiros por Ônibus de Campina Grande, para discutir sobre o atendimento aos usuários nos guichês do terminal.

– O ponto que preocupou bastante ontem foi a forma como foi colocada pelo Sitrans de atendimento no guichê. Antes descia do ônibus, recebia cartão e já entrava no outro. Hoje, desce do ônibus e as pessoas estão indo a um guichê onde tem a oportunidade de já sair com seu cartão definitivo. Observamos ontem que o número foi muito alto e o Sitrans precisa ter estrutura maior para atender a população, atender com conforto, com respeito e informando do problema existente – disse.

STTP destaca necessidade de aderência ao cartão de passagem do transporte público

onibus-integracao

O gerente de Transporte da Superintendência de Trânsito e Transportes Públicos de Campina Grande (STTP), Henrique Castro, afirmou que o Sindicato das Empresas de Transporte de Passageiros de Campina Grande (Sitrans) está orientando a população para que realize o cadastro e adquira o cartão de passagem do transporte público da cidade.

Castro destacou que o cartão é gratuito e dá acesso ao processo de integração em outros ônibus.

– A orientação é de que as pessoas que pagam em dinheiro, para que tenham a facilidade de integrar como os demais, façam o cartão e coloquem o crédito de uma passagem no guichê do Sitrans no Terminal de Integração – disse.

Já o superintendente da STTP, Félix Neto, afirmou que apenas 18% da população de Campina Grande ainda pagam a passagem de ônibus utilizando dinheiro.

– A dinâmica que o Sitrans colocou foi no sentido de, ao invés de integrar recebendo o cartão na porta do ônibus, o usuário recebesse o cartão no guichê. A ideia é fortalecer a integração com implantação de tecnologia e poder atender também as demandas judiciais – disse.

STTP cadastra pessoas com deficiência para acesso gratuito ao transporte público

O gerente de Trânsito da Superintendência de Trânsito e Transporte Público de Campina Grande, Henrique Castro, falou sobre o cadastro de pessoas com deficiência para o acesso gratuito ao transporte público de Campina Grande e destacou que é necessária a apresentação da cópia do documento oficial com foto, cópia do comprovante de residência, cópia do CPF, cópia do CPF de todas as pessoas que residem com o solicitante, declaração de tipagem sanguínea, laudo médico e comprovante de renda.

Ele comentou que o atendimento está sendo feito na sede da STTP, na rua Cazuza Barreto, 113 – Catolé, e qualquer dúvida pode ser sanada no local.

Henrique frisou que o banco de dados da STTP conta com mais de 2.500 pessoas portadoras de deficiência cadastradas e a expectativa é de que o número aumente para 3.000 após o cadastramento. O cadastro acontece até o final do mês de junho.

– Aqueles que utilizam o transporte público de Campina Grande e são portadores de deficiência podem se dirigir à STTP. O atendimento está sendo segunda e terça (manhã e tarde) e quarta e sexta (somente à tarde) e a quinta é o dia destinado à perícia médica – disse.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

error: Este conteúdo é protegido.