Transbrasiliana e Rápido Marajó terão 29 linhas operadas por cinco empresas por 180 dias

Fonte: Portal Ônibus Paraibanos
Matéria/Texto: Josivandro Avelar
Fotos: Marcos André/Kristofer Oliveira/Kevin Willian

17851066376_82b234d7d3_k

A Transportes e Turismo Transbrasiliana e a Rápido Marajó terão de transferir temporariamente 29 de suas linhas para outras cinco empresas dentro de um prazo improrrogável de 180 dias, começando a operar as linhas dentro de cinco dias a contar da data da publicação da portaria. A determinação é da ANTT, que após considerar que as empresas não estavam prestando um serviço satisfatório, determinou através de uma portaria a transferência das linhas para cinco empresas e a abertura de processo administrativo contra as duas operadoras.

As 29 linhas da TTT e Rápido Marajó que tiveram sua transferência determinada pela ANTT serão operadas pelas empresas Expresso Guanabara, Auto Viação Progresso, Ouro e Prata, Satélite Norte e Rápido Federal.

6250 Marcopolo Paradiso G7 1200 K-310 (4)

A ANTT ainda determinou a abertura de processo administrativo ordinário para apuração das irregularidades praticadas pelas Transbrasiliana e Rápido Marajó.

Com isso, as empresas correm o risco de serem descredenciadas pela ANTT, podendo a empresa voltar a operar as linhas após os 180 dias do prazo, ou perder definitivamente a autorização de operar as mesmas.

GUANABARA NOVA 2016 13-03-2016 07-51-57

Confira o texto da Portaria Nº 181, de 4 de maio de 2016, e as 29 linhas que serão operadas pelas cinco empresas.

IMG-20160506-WA0027

A Transbrasiliana pediu recuperação judicial no início de abril, junto a outras empresas do Grupo Odilon Santos, ao qual ela pertence. O objetivo da empresa é manter a prestação de serviço, operações comerciais e empregos, a fim de evitar a falência.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

error: Este conteúdo é protegido.