Pesquisa de demanda traça novos planos para a Conde da Boa Vista

Fonte: Diário de Pernambuco
Fotos: JC Barboza

IMG_3104

Deve ser concluída até a primeira quinzena de abril uma pesquisa recém iniciada pelo governo de Pernambuco para traçar novos planos para a Avenida Conde da Boa Vista, um dos mais importantes corredores de trânsito da Região Metropolitana do Recife (RMR). Coordenada pela Secretaria Estadual das Cidades, o estudo espera apresentar uma solução definitiva para a via, embasada em estudos de demanda.

“Estamos realizando o trabalho de campo. Esse estudo vai subsidiar a decisão sobre a operação do corredor, quando o BRT entrar em operação. Após essa fase vamos fazer a tabulação dos dados,  transformar em números. Tem linha que não tem como deixar de circular, em alguns casos pode haver linha com interesse pequeno e se pode pensar em retirar. Não se pode tirar todas as linhas e deixar só o BRT, como chegou a ser ventilado. Isso iria prejudicar muito os usuários e temos que atender o interesse das pessoas. Vamos definir que linhas serão mantidas além do BRT, admitindo a possibilidade ainda com integração com a estação do BRT da Praça do Derby para o centro”, explicou o engenheiro civil especialista em transporte Maurício Pina,  assessor da Secretaria das Cidades.

De posse dos dados finais, espera-se encontrar uma acomodação para o sistema BRT (Bus Rapid Transit) ou Transporte Rápido por Ônibus na Conde da Boa Vista e assim reduzir o número de ônibus em circulação no corredor por acreditar que muitas das linhas que passam pela via estão sobrepostas ou sejam fazem o mesmo trajeto e têm o mesmo destino.

Para isso, um total de 300 viagens estão sendo monitoradas pelos pesquisadores, que vão conferir as necessidades dos passageiros de 53 das 76 linhas de ônibus que trafegam pela avenida diariamente, o que representa, em média, 14% das inhas em operação em todo o Sistema de Transporte Público de Passageiros (STPP), atualmente com 394 linhas.

Até o momento, os funcionários do Grande Recife Consórcio de Transportes e do Detran, que estão circulando diariamente nas 53 linhas escolhidas, já realizaram 155 viagens. Com isso, pretende-se saber o destino dos passageiros, que devolvem aos pesquisadores um cartão dado no início da viagem indicando para onde eles querem se locomover.

IMG_3124

“Estão sendo distribuídas 45 mil senhas, é uma pesquisa de origem e destino. Dois pesquisadores atuam em cada linha, um entregando e o outro recolhendo os cartões dos passageiros  identificando o trecho que eles percorreram. Tudo sem custo adicional, envolvendo pessoal próprio. numa pesquisa de amostragem levando em consideração o tamanho da linha”, detalha Pina, responsável pela pesquisa, que também é professor da Universidade Federal de Pernambuco (UFPE).

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

ATENÇÃO: Este conteúdo é protegido.
Como ficariam os ônibus urbanos da Itapemirim? Relíquias do Museu da Itapemirim O amor pede passagem Busscar El Buss da Auto Viação 1001 Número das vendas e exportações de carrocerias de ônibus – 04/2021 Montagens de modelos com o layout da Nacional e Continental O Apache Vip na frota metropolitana da Grande João Pessoa O Apache Vip na frota municipal de João Pessoa Apache Vip da Util Renovação de frota na Boa Esperança