Ônibus de João Pessoa serão “vigiados” por GPS; Semob quer melhorar qualidade dos serviços

Fonte:
Correio da Paraíba
Foto: JC Barboza



Os ônibus que circulam em João Pessoa terão GPS ainda no primeiro semestre
deste ano. O equipamento vai permitir ao usuário saber quanto tempo o ônibus
vai demorar para chegar no ponto onde ele está. Já a Superintendência Executiva
de Mobilidade Urbana (Semob) poderá identificar o motorista que queimar parada
ou desviar a rota, por exemplo. Essa é uma das cinco reclamações mais
freqüentes, que representam 78% das 2.413 denúncias em 2015. São pelo menos
seis queixas por dia, fora as que muitas vezes, são ‘esquecidas’ pelos
passageiros.


O
investimento é de R$ 3 milhões e será bancado pelas empresas. O projeto está em
elaboração, conforme o superintendente da Semob, Carlos Batinga. Serão
realizadas reuniões com as empresas de ônibus para discutir o assunto.

“Do ponto de vista operacional, vamos conseguir identificar o veículo que
queimar parada, desviar do itinerário, se está preso num engarrafamento,
detectar a hora que iniciou e terminou a viagem, velocidade média em que
trafega. A grande vantagem será mesmo para o usuário, que vai sempre saber a
hora que o ônibus vai passar”, ressaltou. Ele garantiu que não haverá aumento
da passagem superior ao reajuste anual. Dentro do normal. O número de denúncias
em 2015 representa sete a cada dia.

Na avaliação de Batinga, não é um índice alto. “Considerando que por ano
são realizadas 1,4 milhão de viagens pelo sistema de transporte coletivo, o
número de reclamações está dentro do normal”. Ainda assim, ele garantiu que as
denúncias são apuradas e providências tomadas. O motorista pode ser autuado,
passar por uma reciclagem, ser suspenso e até demitido. Ele acrescentou que,
como a maioria das denúncias são em relação à conduta dos motoristas, está
sendo elaborado um programa permanente de reciclagem e capacitação dos
operadores em parceria com os sindicatos da categoria e as empresas e, com
isso, melhorar a relação com o usuário do transporte público.

Investigados


Mário Tourinho, diretor executivo da Associação das Empresas de Transporte
Coletivo de João Pessoa (AETC-JP), explica que, com as informações de denúncias
da Semob, eles apuram os casos. Mas nem sempre ele recebe os dados. “A gente
precisa que a Semob divulgue essas informa- ções. Temos um quantitativo de
1.300 motoristas, se 100 são denunciados já é muito”, disse. Ele ainda ressalta
que para averiguar os casos, até as imagens das câmeras de ônibus são verificadas.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

ATENÇÃO: Este conteúdo é protegido.
Busscar Vissta Buss DD da Auto Viação Catarinense A nova linha Marcopolo G8 Paradiso DD Rota Transportes com soluções Marcopolo BioSafe Número das vendas e exportações de carrocerias de ônibus – 06/2021 O novo Apache Vip Os raros El Buss da Gontijo Como ficariam os ônibus urbanos da Itapemirim? Relíquias do Museu da Itapemirim O amor pede passagem Busscar El Buss da Auto Viação 1001 Número das vendas e exportações de carrocerias de ônibus – 04/2021 Montagens de modelos com o layout da Nacional e Continental