Apesar dos problemas, BRT é aprovado pelos passageiros

Fonte:
Diário de Pernambuco
Texto: Anamaria Nascimento
Fotos: JC Barboza



Pouco mais de um ano depois de começar a operar na Região Metropolitana do
Recife, o BRT (Bus Rapid Transit) é bem avaliado pela maior parte dos 86 mil
passageiros atendidos, segundo pesquisa da Urbana-PE. Mas esses usuários
representam apenas 4,3% dos dois milhões de pessoas que se locomovem no sistema
de transporte público da RMR e são só 25% dos 335 mil previstos para o modal,
quando os corredores Leste/Oeste e Norte/Sul estiverem totalmente concluídos.
Neste início do segundo ano de operações do BRT, o Diario foi às ruas ouvir os
passageiros, que aprovam a operação, mas cobram a conclusão das obras.

O
grau de satisfação dos usuários do BRT tem nome: o conforto das estações e dos
ônibus. Pelo menos para eles, não há o que reclamar. Também não há parâmetro
com nenhum outro sistema que opere na Região Metropolitana do Recife. O BRT é o
principal sistema de transporte público atual, só falta ainda garantir seu
sobrenome: Rapidez. A expectativa é que ao fim das obras, os corredores
disponham de faixas exclusivas para os ônibus.
 
Os
comentários elogiosos, porém, quase sempre são acompanhados de sugestões para
que melhorias sejam implementadas no sistema. Respeito de outros condutores ao
corredor exclusivo de ônibus, aumento no número de veículos para diminuir a
quantidade de passageiros nos coletivos e mais opções de linhas nos corredores
Norte/Sul e Leste/Oeste são os pedidos dos usuários.
 
Mesmo
operando sem todos os terminais e com estações ainda por concluir, uma pesquisa
de satisfação com usuários do corredor Leste/Oeste, que liga Camaragibe ao
Centro do Recife, mostrou que 76% dos passageiros estão satisfeitos com o BRT.
A climatização dos veículos foi apontada como o principal motivo da aprovação.
 
Assentos
confortáveis, limpeza e segurança foram outras razões mencionadas. O estudo,
encomendado pelo Sindicato das Empresas de Transportes de Passageiros de
Pernambuco (Urbana-PE), foi realizado em dezembro de 2014. Dos 600
entrevistados, 10% afirmaram estar insatisfeitos com o sistema.

O
coordenador da Regional Nordeste da Associação Nacional de Transporte Público
(ANTP), César Cavalcanti, avaliou que os usuários elogiam o BRT, porque o
comparam com os convencionais. “O nosso BRT ainda não merece esse título, pois
faltam algumas características importantes do modelo, como a total priorização
de circulação dos ônibus. No entanto, o usuário elogia as estações e os
veículos, pois são muito melhores que os tradicionais”, pontuou.
 
“É a parte mais agradável da viagem. Tem
ar-condicionado”

A empregada doméstica Mozelita Oliveira, 47 anos, percorre 20 km diariamente
entre Bultrins, em Olinda, – onde mora – e Boa Viagem, Zona Sul do Recife –
onde trabalha. Mais da metade do percurso é feita num ônibus do sistema BRT. “É
a parte mais agradável da viagem. Tem ar-condicionado”, diz. “Queria eu que
tivesse BRT até Boa Viagem”, completa.

Para
chegar ao local de trabalho, Mozelita pega um coletivo da linha TI PE-15
(Dantas Barreto) na estação Quartel do corredor Norte/Sul. Segue até a Avenida
Dantas Barreto. São 12 km diários num veículo do Via Livre. De lá, escolhe
entre um ônibus da linha Aeroporto ou Jardim Piedade. “Preferia só usar esses
ônibus, mesmo que tivesse que trocar de veículo”.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

ATENÇÃO: Este conteúdo é protegido.
A nova linha Marcopolo G8 Paradiso DD Rota Transportes com soluções Marcopolo BioSafe Número das vendas e exportações de carrocerias de ônibus – 06/2021 O novo Apache Vip Os raros El Buss da Gontijo Como ficariam os ônibus urbanos da Itapemirim? Relíquias do Museu da Itapemirim O amor pede passagem Busscar El Buss da Auto Viação 1001 Número das vendas e exportações de carrocerias de ônibus – 04/2021 Montagens de modelos com o layout da Nacional e Continental O Apache Vip na frota metropolitana da Grande João Pessoa