Bessa/Paratibe: 25 km, meia hora

Fonte:
Mais PB
Texto:
Mário Tourinho
Foto: JC Barboza


Para os leitores que não residem em João Pessoa
cabe que inicialmente informemos sobre o título destes escritos: o Bessa
é um dos bairros da capital paraibana localizado na zona Leste, enquanto que a
comunidade de Paratibe, integrante da região do Valentina Figueiredo, fica na
zona Sul. E no dia 6 de junho corrente, sábado, saímos do Bessa em direção ao
Paratibe, registrando uma distância de 25 km, cujo percurso – mesmo com parte
dele sendo feito em um trecho da BR-230 – realizamos em meia hora.

Isto dito, cabe-nos refletir o quanto João Pessoa
cresceu, “crescendo em um crescimento espraiado”. Note-se que chegamos a esse
registro de 25 km de um bairro a outro desta mesma cidade!
 
Se nesse percurso de 25 km, feito em automóvel
particular (e até em parte dele utilizando trechos de uma BR em que se pode
desenvolver velocidade de 80 km/h) levamos 30 minutos para efetivá-lo,
imaginemos os tempos de viagem em um ônibus, que pára praticamente a cada 300
metros e entra e sai em ruas e avenidas as mais diversas para atender aos
passageiros!… Só podem ser viagens de mais de uma hora, menos demoradas só em
horários sem os tantos congestionamentos no trânsito.
 
Não tem sido fácil a operação do transporte
coletivo urbano! Para atenuá-lo, fazê-lo com que atenda da melhor maneira
possível à população, os órgãos públicos responsáveis por seu gerenciamento têm
mesmo que dar-lhe prioridade, aliás, como está preconizado na conhecida lei
federal da mobilidade urbana, desde 2012.
 
A propósito, a Semob – Superintendência Executiva
da Mobilidade Urbana de João Pessoa -, depois de instalar faixa exclusivas para
os ônibus em um trecho da avenida Epitácio Pessoa, prontificou-se em ampliar
essas faixas por toda aquela artéria até o próximo dia 13. E também reafirmou
que dentro desse mesmo prazo instalará uns 300 metros de faixa exclusiva à
saída do bairro do Geisel em direção à BR-230.
 
Estas providências da Semob, junto com o anúncio de
novas medidas na gestão do trânsito, bem caracterizam que o órgão gerencial do
transporte público por ônibus em João Pessoa está sintonizado com a lei federal
da mobilidade urbana, que, como já caracterizado, determina que a administração
pública priorize, de fato, esse setor, porquanto significa priorizar também o
atendimento às aspirações da maioria da população!
Íamos esquecendo: estivemos em Paratibe
participando de uma ação da AETC que, naquele sábado, em uma confraternização
da comunidade, lá improvisou um posto de atendimento aos interessados na
aquisição do cartão eletrônico Passe Legal!

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

ATENÇÃO: Este conteúdo é protegido.
A nova linha Marcopolo G8 Paradiso DD Rota Transportes com soluções Marcopolo BioSafe Número das vendas e exportações de carrocerias de ônibus – 06/2021 O novo Apache Vip Os raros El Buss da Gontijo Como ficariam os ônibus urbanos da Itapemirim? Relíquias do Museu da Itapemirim O amor pede passagem Busscar El Buss da Auto Viação 1001 Número das vendas e exportações de carrocerias de ônibus – 04/2021 Montagens de modelos com o layout da Nacional e Continental O Apache Vip na frota metropolitana da Grande João Pessoa