O ônibus pelo retrovisor do progresso

Fonte: Revista AutoBus
Foto: Reprodução

Estamos ainda na década de 1950, porém ela já está terminado, quando a
montadora Scania apresenta ao mercado brasileiro o seu chassi B75, um
robusto modelo com motor dianteiro, apto a operar tanto na modalidade
rodoviária, como urbana. O veículo trazia um propulsor de seis
cilindros, com 165 cv de potência. Importante frisar que no mesmo ano em
que foi apresentado no Brasil, ele foi lançado na Suécia, assim como
outros tipos equipados com motores de 7 e 10 litros para o mercado
europeu.
Dentre suas características, estavam a direção hidráulica e o sistema
de freios pneumáticos, aspectos bem inovadores para aquela época por
aqui. Grandes empresas brasileiras tiveram em suas frotas o modelo de
chassi. Na imagem anexa, o veículo está com uma carroçaria rodoviária
feita pela antiga Ciferal, com a versão Papo Amarelo, um concorrente
direto do Bossa Nova, modelo ressaltado neste mesmo espaço na edição
passada.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

ATENÇÃO: Este conteúdo é protegido.
Como ficariam os ônibus urbanos da Itapemirim? Relíquias do Museu da Itapemirim O amor pede passagem Busscar El Buss da Auto Viação 1001 Número das vendas e exportações de carrocerias de ônibus – 04/2021 Montagens de modelos com o layout da Nacional e Continental O Apache Vip na frota metropolitana da Grande João Pessoa O Apache Vip na frota municipal de João Pessoa Apache Vip da Util Renovação de frota na Boa Esperança