Fetransrio 2014: BYD mostra ônibus elétrico exclusivo para o Brasil

Fonte: Automotive Business
Fotos: JC Barboza

Pela primeira vez, a chinesa BYD
apresentou ao público brasileiro durante a Fetransrio, feira de transporte
realizada no Rio de Janeiro, seu ônibus
elétrico K9, modelo urbano desenhado exclusivamente para
atender o mercado local. Com 12 metros de comprimento e piso baixo, o veículo
traz autonomia superior a 250 quilômetros e vida útil das baterias de fosfato
de ferro maior que o próprio ônibus, garante a empresa, que escolheu o Brasil
para investir em sua primeira fábrica na América Latina, na qual investirá R$
200 milhões.

Durante a exposição, que também contou com o 3º Seminário de Tecnologias
Sustentáveis no Transporte, o diretor de relações governamentais e de marketing
da BYD no Brasil, Adalberto Maluf, apresentou os resultados dos testes do
ônibus elétrico realizados nas cidades de Campinas, Sorocaba (SP) e Salvador
(BA).


O executivo relatou que em Sorocaba, o ônibus rodou em quatro linhas e conferiu
economia de 78% por quilômetro rodado, com um custo de R$ 0,22 por quilômetro
contra R$ 1,03 para ônibus convencional a diesel, economia de R$ 0,80 por
quilômetro rodado.

Em Campinas, a empresa realizou testes por meio da linha urbana 502, onde
também conferiu a mesma economia de 78%. Nesta operação, os resultados chegaram
a uma redução de custo mensal de R$ 19.868,02 com combustível nos cinco ônibus
que operam na linha. Por ano, esta economia pode chegar a R$ 238.416,27.

Já em Salvador, o desempenho de 1,07 km/kWh significou economia de 83%, com
custo de R$ 0,12 contra R$ 0,70 por quilômetro rodado, na comparação com ônibus
a diesel e motor dianteiro. Segundo dados da empresa, este resultado pode
representar economia de combustível estimada em R$ 590 mil para cada veículo
por um período de 10 anos.

Por sua vez, Guilherme Wilson, gerente de planejamento e controle da
Fetranspor, relatou que em testes independentes feitos pela Fetranspor com um
ônibus BYD no Rio de Janeiro comprovou uma redução de custo diário com
combustível de algo como R$ 4,2 mil em um trajeto com quatro viagens no
percurso do centro para a zona norte da capital fluminense. O total rodado foi
de 137 quilômetros por dia, representando uma economia acima dos R$ 8 mil caso
tivesse percorrido 275 quilômetros por dia.

“Os ônibus elétricos da BYD provaram ser uma alternativa limpa e econômica para
a mobilidade urbana, com grande aprovação dos passageiros e motoristas”,
enfatizou Wilson.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

ATENÇÃO: Este conteúdo é protegido.
Como ficariam os ônibus urbanos da Itapemirim? Relíquias do Museu da Itapemirim O amor pede passagem Busscar El Buss da Auto Viação 1001 Número das vendas e exportações de carrocerias de ônibus – 04/2021 Montagens de modelos com o layout da Nacional e Continental O Apache Vip na frota metropolitana da Grande João Pessoa O Apache Vip na frota municipal de João Pessoa Apache Vip da Util Renovação de frota na Boa Esperança