Ônibus Paraibanos

ZF apresenta câmbio automático para ônibus urbano

Fonte: Automotive Business
Matéria/Texto: Sueli Reis
Foto: Divulgação

De olho na iminente alta da demanda por ônibus
urbanos no médio prazo no Brasil, impulsionada nos próximos anos pelo
PAC da Mobilidade e por projetos de corredores exclusivos nas cidades que se
preparam para receber os jogos da Copa do Mundo e Olimpíadas, a ZF traz ao mercado brasileiro a transmissão
automática Ecolife
de seis marchas. Fabricada na Alemanha, o câmbio automático pode ser aplicado
em motores de até 2.000 Nm, entre veículos articulados, biarticulados e
tradicionais. A nova transmissão atende as exigências do Proconve P7 e reduz em
até 6% o uso do combustível com relação à geração anterior, a Ecomat 4, informa
a empresa.



Segundo o
gerente de desenvolvimento de negócios de sistemas de transmissão do Grupo ZF,
Alexandre Marreco, a tendência é de aumento gradativo da participação das
caixas automáticas na frota nacional de ônibus urbanos. Ele informa que a frota
atual é composta por veículos com câmbio manual, que representam de 80% e 85%
do total, e que de 15% a 20% são ônibus com transmissões automáticas. 


“O crescimento da frota não será tão expressivo, o que mudará é o mix dos
veículos. Nossa expectativa é de que até 2016, a transmissão automática
represente 35% da frota nacional.” 



O executivo relata que a transmissão Ecolife está em processo de homologação
nas principais montadoras de veículos comerciais que atuam no País, como é o
caso de Volkswagen (MAN), Mercedes-Benz e Scania. Ele projeta que essas
homologações devem ser concluídas até o fim deste ano.



No Brasil, cerca de 400 ônibus equipados com a transmissão Ecolife estão em
operações nas cidades de São Paulo, Porto Alegre (RS) e Curitiba (PR), em
chassis Volvo, a primeira a aprovar a transmissão aqui e no exterior. No mundo,
a ZF-Ecolife é utilizada há pelo menos dois anos, a começar pela Alemanha, seu
país de origem. Outros países da Europa e de outras localidades também utilizam
a nova caixa de câmbio automática, como é o caso da Colômbia, no sistema de BRT
Transmilênio da capital Bogotá. 



A ZF projeta produzir 20 mil transmissões Ecolife este ano. Na Europa
Ocidental, a empresa lidera os fornecimentos de câmbio automático, com
participação de 69% do mercado. 


TECNOLOGIA AUTOMÁTICA




A nova transmissão automática da ZF de 6 marchas possibilita que a rotação do
motor se alinhe à faixa ideal de torque e consumo, o que a faz atingir a
economia de 6% no consumo de combustível, explica Marreco. A caixa também conta
com o software TopoDyn Life, que reconhece a topografia e o peso transportado
pelo veículo e, a partir desses dados, calcula e adapta as trocas de marchas a
cada 10 metros percorridos. O sistema decide e aplica a marcha ideal,
adaptando-se ao tipo de via, como aclive ou declive. 



A caixa também é equipada com retarder primário, que reduz a velocidade do
ônibus até 6 km/h, sem o uso de freio. 



“Em testes realizados na Colômbia, conseguimos reduzir a emissão de pó de
freios: dentro de uma frota de 1,8 mil ônibus, 19 toneladas desse material
deixam de ser emitidos por ano para o meio ambiente.” 



Para apresentar a nova transmissão, a ZF realizou uma demonstração dinâmica do
produto com empresários do setor de ônibus do País, entre 16 de abril e 31 de
agosto de 2012, quando foram percorridos 20 mil quilômetros em 15 cidades de 7
estados. Cerca de 1 mil pessoas participaram do teste, realizado com 59 frotas
de ônibus. A demonstração reuniu 80 empresas do setor, entre 8 órgãos gestores,
9 concessionárias e 3 encarroçadoras.

Compartilhe esta matéria
ATENÇÃO: Este conteúdo é protegido.