Ônibus Paraibanos

O primeiro Euro V da Paraíba

Fonte: Portal Ônibus Paraibanos
Foto: Paulo Fincato

Já está a caminho do nosso estado o  primeiro ônibus equipado com motorização Euro V da Paraíba. Trata-se de um Campione 2011 modelo 3.65 com chassi Volvo B11R 6X2 encomendado pela Universidade Federal da Paraíba. O mesmo foi clicado no dia 29 de Junho na cidade de Guaporé no Rio Grande do Sul fazendo testes no autódromo internacional da cidade gaúcha. Vejam mais fotos dessa novidade!


Entenda o Euro V no Brasil

Todos os motores a diesel devem seguir à nova legislação de emissão de poluentes a partir de 1º de Janeiro de 2012. O Programa de Controle de Poluição do Ar por Veículos Automotores (PROCONVE P-7), instituído pelo Conama (Conselho Nacional do Meio Ambiente), equivalente ao Euro V,  já está em vigor na Europa e em outros países do mundo.

Objetivo da norma do Euro V

A norma do Euro V tem como objetivo diminuir de maneira bem significativa as emissões dos poluentes dos veículos a diesel. Com a diminuição dessas emissões a poluição diminui, mas ainda não é a solução para todos os problemas. Todos nós temos que contribuir para o meio ambiente melhor.
Foi aprovado, também, a obrigatoriedade do dodiesel S-50 (50 partes por milhão de enxofre). Essa aprovação torna os motores Euro V mais eficientes e reduz em 90% as emissões.
Caso seja utilizado o diesel comercializado atualmente neste tipo de propulsor, o sistema avisa que há algo errado com o veículo. As montadoras estão se preparando para atender a esta nova fase do programa brasileiro de controle ao meio ambiente, ao trazer para o País sistemas utilizados atualmente na Europa.
Como funciona?

SCR (Selective Catalytic Seletiva)

A tecnologia SCR (Selective Catalytic Seletiva) trata o gás que é emitido pelo veículo antes de sair pelo escapamento. É utilizado o aditivo Arla 32 nesta tecnologia e submete o escapamento à alta temperatura e transforma-se em amônia e passa por um processo até transformar-se em nitrogênio e vapor de água, substâncias que não poluem o ambiente.

EGR (recirculação dos gases liberado pelo escapamento)

Outro sistema que poderá ser adotado é o EGR (recirculação dos gases liberado pelo escapamento), controla os óxidos de nitrogênio através da concentração de oxigênio na câmara de combustão e da absorção do calor. A expectativa é que com este tipo de sistema apenas 2% do gás seja liberado ao meio ambiente.
Para atender a nova norma, os veículos deverão também estar equipados com o (Diagnóstico de bordo), no qual a função é monitorar constantemente os sinais relacionados às emissões de poluentes e indicar ao motorista eventuais falhas que afetam as emissões.
Vale lembrar que os veículos fabricados até o dia 31/12 deste ano não precisam se adequar à norma. Há também previsão de aumento do valor dos veículos, cujo percentual não está ainda definido, mas acredita-se em reajuste entre 10% e 15%.
Compartilhe esta matéria
ATENÇÃO: Este conteúdo é protegido.