Ônibus Paraibanos

Brasil é o principal país da Scania no mundo

Fonte: Portal WebTranspo
Matéria / Texto: Redação WebTranspo
Scania K420 da São Geraldo em João Pessoa/PB
A importância do Brasil no setor de veículos comerciais dentro do cenário mundial é cada vez maior, uma prova disso é que o País foi, pelo terceiro ano consecutivo, o principal mercado da Scania, com a venda de 13.011 caminhões pesados, 424 semipesados, 1.652 ônibus e 2.515 motores, ficando a frente de Rússia e Alemanha. No ano passado, a marca bateu recorde em vendas mundiais com um total de 80.108 caminhões e ônibus comercializados, ascensão de 26% comparado a 2010. Leiam mais!

Em 2011, o principal destaque da montadora, por aqui, ficou por conta dos emplacamentos de ônibus, que registraram o segundo melhor resultado desde 1991, com alta de 83% em relação a 2010, ao todo foram comercializados 1.652 veículos. Além de vendas em ascensão, este segmento ficou marcado pelas vendas dos ônibus a etanol em São Paulo; pela entrada no sistema BRS (Bus Rapid System), no Rio de Janeiro; pela consolidação do chassi de 15 metros e renovação de frota. Já em relação ao setor de caminhões, os modelos, que apresentaram melhores resultados, foram G420, com 5.200 unidades comercializadas, e o P340, com 2.822 licenciamentos.
Neste ano, as novidades da marca serão os motores de nove e 13 litros, a linha V8, caminhão a etanol e as tecnologias Scania Opticruise e Scania Retarde. Somado a isso, a empresa ainda aposta no crescimento de sua participação no segmento de semipesados, em 2010, ano de estreia da marca neste nicho, foram três unidades comercializadas, em 2011, este número chegou a 424.
Scania K380 da Politur em Campina Grande/PB

“A estratégia de médio prazo é ser um forte competidor no segmento. Em 2011, a Scania procurou entender o perfil de compra do segmento, formou equipe de vendas e analisou a melhor forma de operar. A partir de agora, a marca já tem um desenho mais claro de como atuar”, explica Roberto Leoncini, diretor-geral da Scania no Brasil.

Os números latino-americanos também demonstraram um bom resultado com a venda de 17.794 caminhões pesados e 3.027 ônibus, com destaque para a participação da marca na Argentina, onde a venda de ônibus foi recorde. “Houve também um forte aumento na demanda por serviços na região”, diz Christopher Podgorski, vice-presidente de Marketing e Vendas Scania para a América Latina.
Compartilhe esta matéria
ATENÇÃO: Este conteúdo é protegido.