Uma parte da história contada em fotos: Gabriela I da FUNRURAL

De Ônibus Paraibanos
Imagem Paraíba Bus Team

100_7516

O Fundo de Assistência ao Trabalhador Rural – FUNRURAL surgiu com a criação do PRORURAL – Programa de Assistência ao Trabalhador Rural, instituído pela Lei Complementar nº 11, de 25.05.1971, com o objetivo de subsidiar o pagamento dos benefícios assistenciais aos trabalhadores rurais, com custeio incidente sobre a receita bruta proveniente da comercialização de produtos rurais. O FUNRURAL desenvolvia atividades nas áreas rurais do país com unidades móveis.
Continue lendo

Gontijo compra a Impala

De Viaje Gontijo
Imagens Divulgação

Impala

No início dos anos 90, a Gontijo crescia rapidamente mas ainda não possuía uma linha ligando BH a SP. Para a “sorte” da Gontijo, naquela época a detentora dessa linha, Viação Cometa, havia decidido vender sua afiliada, Impala Auto Ônibus. A Gontijo, bem financeiramente, decidiu em 1996 comprar essa afiliada, de olho na linha principal da Impala (Belo Horizonte x São Paulo). Foram vendidos para a Gontijo cerca de 90 ônibus, as linhas: Belo Horizonte x São Paulo, Belo Horizonte x Curitiba, Belo Horizonte x Campinas e a garagem de Contagem (MG). Continue lendo

Há 26 anos, uma marinete levava o povo para Boqueirão

De Ônibus Paraibanos
Imagem Acervo histórico Paraíba Bus Team

100_2459

Em 23 de junho de 1991, a “marinete do forró”, ou melhor o Elbuss 340 de numeração 0830 da São José, fazia parte da programação do maior São João de Campina Grande. Continue lendo

Transnacional em João Pessoa – Bodas de Pérola

De Ônibus Paraibanos
Por Kristofer Oliveira

Revisão Josivandro Avelar
Imagens Acervo histórico Paraíba Bus Team

100_2425

Neste domingo, dia 18 de junho, a Transnacional completa trinta anos de existência na cidade de João Pessoa. Não se tratou do começo de um empreendimento do Grupo A. Cândido, mas sim o marco da sua expansão fora da sua matriz no segmento de transporte urbano, consequência do seu sucesso administrativo que já se encontra na terceira geração familiar.

Continue lendo

As renovações de frota na Paraíba há 40 anos atrás

De Ônibus Paraibanos
Imagens Acervo Histórico Paraíba Bus Team

100_7520

Em 1977, as empresas de ônibus do estado da Paraíba, tanto urbanas quanto rodoviárias, fizeram renovações expressivas em suas frotas, diferente do que acontece 40 anos depois em que devido não só a crise em que passa o país passa, mas também o sistema de transporte coletivo que vê o número de passageiros cair a cada dia que passa. Continue lendo

40 anos indo de João Pessoa para Juripiranga

De Ônibus Paraibanos
Imagens Acervo Histórico Paraíba Bus Team

100_7632

Era 2 de junho de 1977, uma quinta-feira e nesse dia, começava a circular a linha 38.01 da Empresa Viação São Francisco ou João Pereira Pontes, como era a sua razão social. Continue lendo

Padrão azul-escuro da Marcos da Silva é extinto

De Ônibus Paraibanos
Por Josivandro Avelar
Imagens Fábio Gonçalves / Paulo Rafael Viana / Kristofer Oliveira

Lançado no ano 2000, o padrão azul-escuro de pintura da Marcos da Silva surpreendeu pela ousadia e inovação da empresa, ao suceder uma pintura simples que ostentou durante quase 10 anos e que fez história nos anos 1990. A empresa mudou o tom de azul de sua pintura em 2010, porém nunca padronizou completamente a frota com as novas cores. Com a padronização da Navegantes, a empresa voltou a uniformizar sua frota, e dá fim ao padrão azul-escuro da empresa, 18 anos depois de sua adoção. Continue lendo

A CTU e os tempos de crise: as tentativas de reestruturar a estatal

De A História dos Transportes PE
Imagens Divulgação

Durante a sua primeira década de vida, a CTU apresentava saúde invejável e boa prosperidade financeira. Em apenas dez anos, a companhia já era detentora de boa parte das linhas de ônibus do Recife e praticamente monopolizava o sistema de transporte da capital. Mas, a partir da segunda metade da década de 1970, começaram os problemas: devido à má gestão, a CTU já não estava conseguindo suprir a demanda de manutenção de todos os seus ônibus, fato que se repetiria anos mais tarde e que se estenderia também a toda a frota de ônibus a diesel. Muitos ônibus que não tinham sequer condições de circular eram simplesmente abandonados em verdadeiros “cemitérios” de ônibus pela cidade.

Continue lendo