29 anos de Expresso Guanabara: A chegada no Sudeste e Sul

Por Ônibus Paraibanos
Imagens
JC Barboza / Rodrigo Gomes / Divulgação Guanabara

Nesse domingo, 1º de agosto, a Expresso Guanabara completou 29 anos. Sua história começou quando o empresário paraense Jacob Barata adquiriu o controle acionário da Expresso de Luxo, esta pertencente ao grupo Irmãos Paula Joca e que estava em atividade desde 1950.

Fundada no Ceará e com operações concentradas nas regiões Nordeste e Norte, chegou as regiões Sul e Sudeste após adquirir sete linhas da Empresa de Ônibus Nossa Senhora da Penha pertencente ao Grupo Constantino. O anúncio foi feito em junho de 2017.

As linhas adquiridas foram as seguintes: Fortaleza-Rio, Fortaleza-Salvador, Recife-Salvador, Campina Grande- São Paulo, Sobral-Pelotas, Sobral-São Paulo, Recife-Brasilia. Na época, o CEO da Guanabara, Paulo Porto Lima, disse que a aquisição consolida a posição da Expresso Guanabara como principal e maior empresa do Brasil em linhas interestaduais.

Em 28 de setembro de 2017, a ANTT – Agência Nacional de Transportes Terrestres, através da Deliberação de número 323, autorizou a transferência de 20 mercados da Empresa de Ônibus Nossa Senhora da Penha para a Expresso Guanabara.

Os mercados transferidos foram os seguintes:

I – de Campina Grande/PB para Rio de Janeiro/RJ e São Paulo/SP;

II – de Cícero Dantas/BA para Arcoverde/PE, Belo Jardim/PE, Caruaru/PE, Petrolândia/PE e Recife/PE;

III – de Custódia/PE para Rio de Janeiro/RJ e São Paulo/SP;

IV – de Feira de Santana/BA para Arcoverde/PE, Belo Jardim/PE, Caruaru/PE, Fortaleza/CE, Pesqueira/PE, Petrolândia/PE, Recife/PE e Sertânia/PE;

V – de Fortaleza/CE para Camaquã/RS, Curitiba/PR, Itajaí/SC, Joinville/SC, Pelotas/RS, Porto Alegre/RS, Rio de Janeiro/RJ, Santos/SP e São Paulo/SP;

VI – de Governador Valadares/MG para Florianópolis/SC, Joinville/SC e Pelotas/RS;

VII – de Jeremoabo/BA para Arcoverde/PE, Belo Jardim/PE, Caruaru/PE, Pesqueira/PE, Petrolândia/PE e Recife/PE;

VIII – de Monteiro/PB para Rio de Janeiro/RJ e São Paulo/SP;

IX – de Muriaé/MG para Curitiba/PR, Florianópolis/SC, Joinville/SC, Pelotas/RS e Porto Alegre/RS;

X – de Ribeira do Pombal/BA para Belo Jardim/PE, Caruaru/PE, Petrolândia/PE e Recife/PE;

XI – de Salvador/BA para Arcoverde/PE, Belo Jardim/PE, Caruaru/PE, Fortaleza/CE, Icó/CE, Pesqueira/PE, Petrolândia/PE, Recife/PE e Salgueiro/PE;

XII – de Senhor do Bonfim/BA para Fortaleza/CE;

XIII – de Serra Branca/PB para Rio de Janeiro/RJ e São Paulo/SP;

XIV – de Serrinha/BA para Arcoverde/PE, Belo Jardim/PE, Caruaru/PE, Petrolândia/PE e Recife/PE;

XV – de Sertânia/PE para Rio de Janeiro/RJ e São Paulo/SP;

XVI – de Sobral/CE para Rio de Janeiro/RJ e São Paulo/SP;

XVII – de Sumé/PB para Rio de Janeiro/RJ e São Paulo/SP;

XVIII – de Teófilo Otoni/MG para Curitiba/PR, Florianópolis/SC, Joinville/SC, Pelotas/RS e Porto Alegre/RS;

XIX – de Tucano/BA para Arcoverde/PE, Petrolândia/PE e Recife/PE;

XX – de Vitória da Conquista/BA para Fortaleza/CE

Com a transferência de mercados da Penha para a Guanabara, a empresa paranaense deixava de atuar na região Nordeste, dedicando apenas as operações entre o Sul e o Sudeste.

Ônibus da Guanabara na rodoviária de Curitiba

Em 3 de outubro de 2017, a Guanabara anunciou em sua página no Facebook, o início das operações das linhas adquiridas junto a Penha.

A primeira linha da Penha que foi operada pela Guanabara foi a Fortaleza (CE) x Salvador (BA) (via Feira de Santana) no dia 09 de outubro. E gradativamente as demais linhas passaram a ser operadas até o dia 30 de outubro.

Veja na tabela abaixo as datas que cada linha da Penha passou a ser operada pela Guanabara.

A primeira linha paraibana da Penha que passou para a Guanabara que foi a Campina Grande X São Paulo na versão executiva que teve suas operações iniciadas no dia 19 de outubro de 2017. A convencional teve início no dia 21 de outubro.

Em agosto de 2018, o Conselho Administrativo de Defesa Econômica (Cade) emitiu parecer favorável à aquisição das operações da Nossa Senhora da Penha pela Expresso Guanabara. Com a decisão, a Guanabara, passava a ser formalmente a maior empresa do Brasil no setor de transporte interestadual de passageiros. O despacho do Cade foi em 10 de agosto de 2018.

A aquisição das operações da Penha já havia sido aprovada pela Agência Nacional de Transportes Terrestres (ANTT). Com o parecer favorável (sem restrições) também do Cade, a Guanabara passava à fase operacional com possível alterações de linhas e a execução de novos investimentos.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Vissta Buss DD da 1001 Número das vendas e exportações de carrocerias de ônibus – 08/2021 Senior da PB Rio Apache Vip V da Viação Pendotiba Apache Vip V da N.S. Penha Vissta Buss 360 da 1001 Torino da Turp Transporte Viação Águia Branca estreia o Marcopolo G8 Apache Vip V da Transportes Flores Apache Vip IV da Auto Viação Vera Cruz Viação Águia Branca recebe os primeiros Marcopolo G8 Apache Vip IV da Viação Araçatuba