Usuários de transportes coletivos se queixam de ônibus lotados e desrespeito a medidas sanitárias em João Pessoa

Por Click PB
Imagens
Divulgação

Quem precisa utilizar o transporte público coletivo em João Pessoa tem enfrentado diversas dificuldades durante a pandemia de covid-19. Ônibus lotados, falta de respeito às medidas sanitárias e veículos passando direto nas paradas são algumas das reclamações mais comuns dos usuários nas redes sociais.

”Covid não existe no 120 do Valentina”, postou um internauta no Twitter (@JaoMaths) junto com a foto do ônibus lotado, sem nenhum respeito ao distanciamento social (imagem acima).

Outra internauta se queixava de que um senhor de idade que estava no mesmo ônibus que ela, passou a viagem com a máscara no queixo.

Sem distanciamento e sem a ventilação adequada, o transporte coletivo pode contribuir para a disseminação do vírus.

Quando não se submetem a entrar em ônibus lotados, os passageiros têm que esperar longos períodos para ter acesso ao transporte. ”Já passaram aqui seis ônibus pro Bessa, nenhum deles parou porque estavam com o limite completo”, contou uma passageira no Twitter. Para ela, não faz sentido manter a mesma frota se a capacidade dos ônibus foi reduzida.

A demora também foi alvo de reclamação de um internauta que relatou que um ônibus da linha 530 passou na frente do Mangabeira Shopping às 18h18 e depois só passou novamente às 19h40.

Ainda no Twitter, o usuário @Willtrends publicou um vídeo que mostra uma aglomeração de pessoas esperando pelos ônibus no Terminal de Integração do Varadouro.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

ATENÇÃO: Este conteúdo é protegido.
Repasses de Busscar da UTIL para a Brisa Ideale 1440 da Paraíba Turismo Paradiso DD da Itabus Ideale da VIX Logística Paradiso DD da Fabbitur Paradiso DD da Martinele Transportes Ideale da Tursan Turismo Comil Svelto da Viper Transportes Cidades com Tarifa Zero O CAIO Amélia na Transnacional