Concessão irá garantir investimentos de R$ 18 milhões no Terminal Rodoviário de Cuiabá

Por Sinfra-MT
Imagem Secom -MT

A concessão à iniciativa privada do terminal rodoviário Engenheiro Cássio Veiga de Sá, em Cuiabá, vai assegurar um investimento de R$ 18 milhões aplicados diretamente em melhorias estruturais e reforma do espaço. Esses valores estão previstos no edital de licitação publicado pela Secretaria de Estado de Infraestrutura e Logística (Sinfra), cuja sessão de abertura de proposta aconteceu nesta segunda-feira (01.02).

A empresa Sinart – Sociedade Nacional de Apoio Rodoviário e Turístico Ltda – foi a única a participar do processo licitatório. Os representantes da empresa entregaram os documentos de habilitação e ofereceram uma outorga no valor de R$ 501,2 mil para explorar os serviços do terminal. Conforme o edital, o valor mínimo da outorga a ser oferecido pelas empresas participantes da licitação era de R$ 500 mil. Já a outorga variável é no valor de 1% da receita bruta.

Além da outorga, o edital de licitação também previu que sejam elaborados e executados projetos necessários para as obras de conservação, manutenção, operação e a gestão dos serviços públicos delegados a serem prestados de forma obrigatória e ininterruptamente pela empresa concessionária, bem como investimentos e melhorias no terminal.

Dentre as melhorias estão adequações nos banheiros, melhorias na área de embarque e desembarque, central de operações, que deverá funcionar como monitoramento do fluxo dos usuários, além da segurança dos usuários e sinalização visual dos serviços prestados à população dentro do terminal, entre outras. 

Com a sessão pública, todos os documentos apresentados serão analisados pela Comissão Permanente de Licitação. Somente após essa análise a empresa será considerada habilitada e convocada a apresentar o plano de negócios, para posterior publicação do resultado final da licitação e respectiva assinatura do contrato no valor estimado de R$ 235,5 milhões. O prazo de concessão é de 25 anos. 

A empresa vencedora deverá assumir, de forma imediata, a administração do terminal, que atende aproximadamente 1,5 milhão de passageiros por ano no transporte intermunicipal e interestadual de passageiros.  Hoje a administração do terminal ocorre por meio de um contrato emergencial firmado junto à própria Sinart. 

De acordo com o secretário de Estado de Infraestrutura e Logística, Marcelo de Oliveira, a concessão permitirá a otimização de recursos do Estado, com manutenção predial e investimentos em obras e serviços de melhorias, que serão feitos pela empresa vencedora da licitação e deverão ser fiscalizados pela Agência Estadual de Regulação dos Serviços Públicos Delegados de Mato Grosso.

“O que o cidadão procura em um terminal rodoviário são serviços básicos, como um ambiente seguro e limpo para o seu embarque e desembarque, banheiros higienizados e confortáveis para um banho ou troca de roupa e opções para alimentação. É isso que uma boa rodoviária tem que garantir”, disse o secretário.




Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

ATENÇÃO: Este conteúdo é protegido.