Teste: 18.330 OT 6×2 é o futuro ônibus luxuoso da VWCO

Por Estradão
Imagem Divulgação

O ônibus 18.330 OT 6×2 acaba de ser apresentado pela Volksbus no Brasil. A princípio, trata-se de um protótipo que reúne as apostas da marca para o futuro do transporte rodoviário de passageiros. Assim, o modelo ainda não tem preço. Seja como for, será mais alto que o da versão 4×2, de R$ 330.906

Assim, a convite da Volkswagen Caminhões e Ônibus (VWCO), o Estradão avaliou o novo modelo. O Volksbus 18.330 nasceu, primeiramente, com o objetivo de transportar os visitantes da marca até a fábrica da VWCO, em Resende (RJ).

Gerente de marketing do produto da VWCO, Bruno Schonhorst conta que com isso é possível avaliar a receptividade em relação à novas soluções de transporte. Logo, a empresa pode avalia a possibilidade de produção em série no futuro.

Nesse sentido, o 18.330 OT 6×2 traz atributos como o terceiro eixo. Dessa forma, incorpora um sistema de tração inédito em ônibus rodoviário da Volkswagen. Na prática, trata-se do primeiro ônibus da marca  direcionado a operações rodoviárias de médias e longas distâncias e ao fretamento alto padrão.

Além disso, por ter peso bruto total (PBT) de 19,5 toneladas, pode receber carroceria ampla e moderna. Em outras palavras, a capacidade é para 40 passageiros.

18.330 OT: uma aposta para o futuro

De acordo com o pessoal da área de engenharia da VWCO, todos os atuais protocolos de proteção sanitária estão assegurados. Nesse sentido, colabora também o amplo espaço interno.

Logo, é possível manter as regras de distanciamento social a bordo. Ademais, a novidade pode receber sistemas de biossegurança. Ou seja, itens como pega-mão e acabamento com revestimento antibactericida, por exemplo, podem ser oferecidos como opcional pela encarroçadora. Do mesmo modo, o dispenser de álcool em gel também é oferecido.

Segundo informações da Volksbus, assim que a crise sanitária passar, o turismo interno voltará a crescer. Sendo assim, o 18.330 OT tem tudo para agradar os empresários do setor. Bem como o público final, sobretudo por causa do fino acabamento.

Então, para saber do que 18.330 OT é capaz, dirigimos o novo modelo. Primeiramente, é preciso registrar que a unidade estava com a carroceria Irizar i6s, de topo dessa gama.

Logo, as poltronas de couro com apoio de cabeça aveludado dão um toque especial. Além disso, o assoalho é coberto de carpete de fácil limpeza.

Requinte a bordo do Volksbus

Do mesmo modo, há entradas USB para todos os passageiros. Assim como saídas de ar. As que ficam na parte superior, abaixo do maleiro, garantem climatização uniforme na cabine. Além disso, o ônibus da VWCO tem sistema de áudio e vídeo.

Da mesma forma, a área reservada ao motorista oferece muito conforto. Bem como o painel, com todos os instrumentos voltados ao condutor, contribuem com a segurança.

Volksbus 18.330 agrada

O ônibus 18.330 tem  motor traseiro. Trata-se do Cummins ISL, de seis-cilindros em linha. Em suma, são 334 cv de potência a 2.100 rpm e 132,6 mkgf de torque entre 1.100 e 1.500 rpm. Ou seja, esse motor é igual ao que equipa a linha com tração 4×2.

Segundo a VWCO, de série a transmissão será a Eaton FSBO de seis velocidades. Porém, a unidade avaliada estava equipada com a ZF Ecolife automática. Ela é disponível como opcional.

Ou seja, essa caixa tem seis velocidades e retarder integrado. De acordo com a VWCO, o sistema também contribui com a segurança.

Na direção

Na prática, o Volksbus 18.330 OT 6×2 é bom de guiar. Assim como agrada a direção, com respostas diretas. Em outras palavras, o sistema é preciso e amplia a sensação de segurança, sobretudo em curvas.

Do mesmo modo, o bom torque do motor se destaca. Dirigimos o ônibus em um trecho da via Dutra, bem próximo à fábrica da VWCO. Inicialmente, encaramos um trecho de serra.

A princípio, deu para notar a boa oferta de força. Com cerca de dez passageiros a bordo, o 18.330 OT subiu tranquilamente o aclive a 80 km/h em sexta marcha.

Além disso, o conta-giros marcava 1.500 rpm. Ou seja, dentro da faixa verde (a melhor em termos de consumo), que varia de 1.100 a 1.600 rpm.

Em seguida, o ônibus venceu a parte mais íngreme da Serra de Lavrinha a 60 km/h. Nesse interim, a transmissão automática reduziu para a quarta marcha. Apesar disso, a rotação era de 1.500 rpm.

Na descida da serra, o ônibus estava embalado e começou a ganhar velocidade. Porém, como o retarder estava acionado, permaneceu a 90 km/h, em sexta marcha, sem que fosse preciso pisar no pedal de freio.

Ou seja, bastou deixar o sistema atuar de forma automática. Assim, a velocidade foi baixando até chegar a 70 km/h com o motor a 1.400 rpm, já no fim da serra.

Além disso, conta com o sistema TopoDyn Life. Segundo a ZF, esse recurso utiliza variáveis como o peso transportado e o tipo de topografia para “escolher” a melhor marcha. Como resultado, o consumo de diesel pode ser até 6% menor.

Durante toda a viagem, o ar-condicionado ficou ligado. Ainda assim, o ruído a bordo é baixo. Portanto, contribuiu para aumentar a sensação de conforto a bordo. Também contribui para isso a ótima estabilidade.

Veredicto

Bem equipado e muito confortável, o Volksbus 18.330 com carroceria Irizar i6s tem todos os atributos para agradar os passageiros. Bem como os empresários do setor de turismo. Nesse sentido, o modelo está no degrau superior do mercado. No entanto, poderia trazer mais sistemas de segurança ativa. É o caso de sensor de saída involuntária da faixa de rolagem e de risco de colisão frontal, por exemplo. Enfim, a VWCO deveria considerar oferecer esses recursos. Por exemplo, como itens opcionais.

Ficha técnica
Preço sugeridoNão disponível
MotorCummins ISL, 6 cil., turbodiesel, traseiro
Potência334 cv a 2.100 rpm
Torque132,6 mkgf de 1.100 a 1.500 rpm
TransmissãoZF Ecolife, automática, 6 velocidades
Tração6×2
SuspensãoPneumática (dianteira e traseira)
CabineIrizar i6s
Capacidade40 passageiros
Comprimento12,3 metros
Entre-eixos3,5 metros
PBT homologado19.500 kg
PBT  técnico24.000 kg

1 comentário em “Teste: 18.330 OT 6×2 é o futuro ônibus luxuoso da VWCO”

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

ATENÇÃO: Este conteúdo é protegido.
Como ficariam os ônibus urbanos da Itapemirim? Relíquias do Museu da Itapemirim O amor pede passagem Busscar El Buss da Auto Viação 1001 Número das vendas e exportações de carrocerias de ônibus – 04/2021 Montagens de modelos com o layout da Nacional e Continental O Apache Vip na frota metropolitana da Grande João Pessoa O Apache Vip na frota municipal de João Pessoa Apache Vip da Util Renovação de frota na Boa Esperança