Gertaxi usa ônibus elétrico para levar trabalhadores à Termelétrica Pecém

Por Diário do Nordeste – Egídio Serpa
Imagens Divulgação

A EDP, empresa de energia que atua em toda a cadeia de valor do setor, desenvolveu o primeiro ônibus elétrico brasileiro movido totalmente a energia solar. 

Idealizado na Usina Termelétria Pecém, no Ceará, da qual a EDP é sócia, o modelo conta com o uso de um banco de baterias que garante ao veículo uma autonomia de 300 quilômetros, informa a assessoria de imprensa da EDP em comunicado a esta coluna. 

Com um investimento de R$ 4,85 milhões, o projeto-piloto foi desenvolvido em parceria com a Universidade Estadual Paulista (Unesp). 

O ônibus, projetado pela montadora chinesa BYD, em parceria com área de Pesquisa & Desenvolvimento da usina, já é utilizado no transporte de colaboradores da EDP entre Fortaleza e São Gonçalo do Amarante, onde se localiza termelétrica da EDP. 

Durante o percurso de 70 km, o veículo consume a energia armazenada nas baterias. 

A recarga das baterias é feita no estacionamento da empresa, utilizando um carport montado com placas solares. 

Para isso, foram instaladas 183 painés solares na área externa da usina, garantindo independência em relação à energia da geração da UTE e do seu sistema de distribuição. 

Os painés carregam as baterias do ônibus nos intervalos entre as viagens. 

A troca do combustível fóssil por uma fonte 100% limpa é mais um esforço da UTE Pecém para se tornar cada vez mais sustentável. 

O ônibus, com chassi da BYD e carroceria da Marcopolo, está sendo operado diariamente pela empresa Gertaxi, que realiza o transporte dos funcionários até a usina. 

Antes de iniciar os testes, a EDP e os parceiros promoveram treinamentos a fim de capacitar motoristas quanto ao sistema do veículo e suas características, como distribuição da carga de energia elétrica. 

“A EDP tem como objetivo liderar a transição energética no País, e a mobilidade elétrica vem sendo uma área que tem recebido atenção especial da Companhia. O ônibus elétrico solar é uma inovação que mostra o potencial dessa solução sustentável para o transporte urbano e rodoviário de massa”, afirma Cayo Moraes, gestor executivo de operação na EDP Brasil.

O projeto terá uma segunda fase, que prevê a aplicação, no teto do veículo, de filmes fotovoltaicos orgânicos (Organic Photovoltaic – OPV), compostos por células capazes de gerar energia elétrica a partir da luz do sol. 

As células no teto do ônibus serão testadas nas condições climáticas existentes no Nordeste com a finalidade de abastecer parte do consumo dos serviços no interior do ônibus, como o carregamento de celular e outros periféricos tecnológicos. 

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

ATENÇÃO: Este conteúdo é protegido.
Como ficariam os ônibus urbanos da Itapemirim? Relíquias do Museu da Itapemirim O amor pede passagem Busscar El Buss da Auto Viação 1001 Número das vendas e exportações de carrocerias de ônibus – 04/2021 Montagens de modelos com o layout da Nacional e Continental O Apache Vip na frota metropolitana da Grande João Pessoa O Apache Vip na frota municipal de João Pessoa Apache Vip da Util Renovação de frota na Boa Esperança