Ônibus Paraibanos

Semob amplia horário de oito linhas para atender trabalhadores do comércio, mas ainda deixa bairros descobertos

Por Ônibus Paraibanos
Imagem Gilberto Costa Júnior

A Superintendência Executiva de Mobilidade Urbana de João Pessoa (Semob-JP) anunciou o esquema de ampliação de horários de oito linhas já a partir desta terça-feira (27). Segundo o órgão, a medida tem como objetivo atender aos funcionários e usuários dos shoppings, considerando a mais recente medida de flexibilização anunciada pela Prefeitura Municipal de João Pessoa (PMJP), normalizando o horário de funcionamento do comércio.

As linhas 600 (Bessa), 602 (Ilha do Bispo), 1001 (Bairro das Indústrias-Shopping), 1500 (Circular), 5100 (Circular), 5603 (Mangabeira VII), 302 (Cidade Verde) e 9901 (Mangabeira-Valentina) terão duas viagens, com horário previsto para passagem nos shoppings às 20h30 e 22h20.

Além disso, as linhas 302, 600, 602, 1001 e 5100, em ambas as viagens, seguirão até o Terminal de Integração do Varadouro (TIV) onde poderá ser feita a baldeação de passageiros entre elas. Todos os veículos deixarão o terminal no mesmo horário, depois que todos os embarques forem finalizados.

Esquema priorizou somente as linhas que passam em frente aos shoppings

Feito “em cima do laço”, o esquema priorizou somente as linhas que passam em frente aos shoppings Manaíra e Mangabeira, esquecendo que neles trabalham pessoas que moram em áreas que não possuem linha direta para esses locais. Isso porque todas as demais linhas permanecem encerrando antes de 20:00 – a Semob justifica dizendo que esse é o horário de partida destas nos terminais, mas às 22:30, nenhuma outra linha fora essas oito mais as noturnas roda na cidade.

Isso significa que trabalhadores que moram, por exemplo, em bairros como José Américo, Rangel, Cristo e Alto do Mateus ainda tenham que depender de veículos de aplicativo e caronas para voltarem para casa, o que piora após as 22 horas. São trabalhadores que terminam usando o cartão de transporte apenas uma vez e baldeando, mas não podem usar em outra viagem simplesmente porque não há ônibus para atendê-los.

Da maneira que foi proposta, o esquema dá um belo incentivo ao transporte clandestino, e ainda irão se perguntar o porque da evasão de passageiros do sistema. O que esperamos é que esse esquema seja revisto nas próximas semanas, dentro da organização do sistema – ou na tentativa dela.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

ATENÇÃO: Este conteúdo é protegido.