Ônibus Paraibanos

604-Bairro dos Ipês passará a atender o Roger

Por Ônibus Paraibanos
Imagem JC Barboza

A linha 604-Bairro dos Ipês/Ayrton Senna, operada pela São Sebastião, passará a atender nesta segunda-feira parte do itinerário da linha 002-Roger, que “morre” de vez, pelo menos pela segunda vez.

Nas voltas que o mundo dá, a área volta a ser atendida pela garagem de Mandacaru, que é próxima do bairro – a Mandacaruense, empresa que tinha sede onde hoje está a São Sebastião, operou a linha do Roger até 1989, quando foi extinta para a criação da 601. A linha foi reativada pela Setusa em 1992 e rodava ininterruptamente desde então até março de 2020, tendo nesse período mudado em 1996 para a Transnacional e em 2011 para a Santa Maria.

Agora agregando o itinerário do Roger, a linha 604-Bairro dos Ipês/Ayrton Senna fará 13 viagens diárias entre 6:30 e 18:30, e só atenderá o Bairro dos Ipês, onde fica seu ponto final, na ida, não retornando para o bairro na volta – do Manaíra Shopping, vai para a Ayrton Senna direto. O usuário que até então era atendido pela linha 002 passa a ter a opção de ir para o Centro integrar com as demais linhas, ou para o Manaíra Shopping em opção direta sem passar pelo Centro.

As mudanças acontecem após análise diária realizada para equilíbrio da oferta de veículos de acordo com a demanda de passageiros. Isso é feito com base no trabalho da Seção de Fiscalização do Transporte Público (SFTP) e da análise dos dados de uso do Passe Legal. Eles indicam que o número de passageiros/dia no transporte público hoje é de cerca de 50% do total antes da pandemia. Já a frota de veículos disponível chega a 85%.

Memória: Relembre a história da linha 002-Roger

Curiosamente, a São Sebastião também opera uma linha cuja radial absorveu uma “linha zero” – que vai direto ao Centro sem passar por nenhum corredor -, a 602-Mandacaru/Ilha do Bispo, que foi criada na metade da década de 1990 agregando o itinerário da 001-Ilha do Bispo. A única “linha zero” sobrevivente é a 003-Jaguaribe, também operada pela São Sebastião, em revezamento com a N. S. Aparecida.

A “transferência de área” para a São Sebastião resolve um problema logístico; as linhas 002 e A002 eram operadas pela Santa Maria, cuja garagem fica bem longe do então ponto final das linhas. Assume a São Sebastião como 604, cuja garagem fica na rota desta.

Compartilhe esta matéria

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

ATENÇÃO: Este conteúdo é protegido.