Ônibus Paraibanos

Rio Grande do Norte apresenta oportunidades para o grupo Itapemirim

Por ASSECOM – Governo do RN
Imagens Reprodução AEROIN – Harlesson Santos

O Rio Grande do Norte pode ser um dos parceiros comerciais do grupo Itapemirim Corp. A empresa brasileira concluiu a terceira, de cinco fases, para iniciar a atuação aérea entre março/abril de 2021 e o Nordeste é uma das regiões de interesse da nova companhia. Na tarde desta quinta-feira (03), a secretária de Turismo, Ana Maria da Costa e o presidente da Empresa Potiguar de Promoção Turística (Emprotur), Bruno Reis, conduziram a reunião com o CEO do grupo, Rodrigo Vilaça, e acordaram a criação de grupo de trabalho para discutir a possiblidade de inclusão do RN na rota mais nova empresa aérea nacional.  

Além de trazer novos voos para o RN, a companhia almeja investir também nas malhas rodoviária e ferroviária para integrar esses modais de transporte. “O governo da professora Fátima tem total interesse em atrair novos investimentos para o Estado, sobretudo na cadeia do turismo que movimenta mais de 52 segmentos econômicos. Estamos à disposição para promover um ambiente favorável à vinda do grupo Itapemirim”, ressaltou a Aninha Costa.  

O Rio Grande do Norte possui localização estratégica e grande potencial competitivo. Além dos atrativos naturais o estado possui uma rede hoteleira de qualidade e um Centro de Convenções recentemente reformado, preparado para receber eventos de grande porte. Nesta fase de retomada o RN possui outro grande diferencial, ser o primeiro estado brasileiro a ter certificação internacional dos protocolos de segurança sanitária exigidos contra a pandemia da COVID-19. “Vivenciamos um momento de retorno gradual de todas as atividades econômicas e o Turismo que foi duramente afetado com a pandemia, dá fortes sinais de recuperação. Após longos meses de isolamento as pessoas querem viajar, mas buscam segurança. O selo de turismo seguro internacional ‘Safe Travels’, do Conselho Mundial de Viagens e Turismo (WTTC) e o selo estadual Turismo+Protegido são diferenciais competitivos para o Estado”, ressaltou Bruno Reis. 

Prospectar investimento privado para revitalizar as malhas rodoviária e ferroviária do RN, possibilitará o maior escoamento da produção existente no interior do Estado, o que impacta diretamente na promoção do desenvolvimento da economia, gerando emprego e renda para a população. “Sou um entusiasta e defensor da integração dos modais de transporte. O Estado tem envidado esforços junto ao Ministério do Desenvolvimento Regional (MDR) para aderir a linhas de crédito. Temos obras estruturantes e essenciais ao desenvolvimento econômico que precisam ser nas malhas rodoviária, ferroviária e no porto de Natal”, ressaltou Gustavo Coelho, secretário da Infraestrutura.  

Durante a reunião o secretário adjunto da Tributação, Álvaro Luiz, expôs ainda as medidas de incentivo implementadas pelo Governo voltadas ao fortalecimento e ampliação da malha aérea estadual. “A modernização da legislação e redução do ICMS do QAV da aviação são alguns dos exemplos de iniciativas do Governo para promover um ambiente favorável a novas empresas”, pontuou.   

O secretário de Desenvolvimento,  Jaime Calado, lembrou que o Aeroporto Internacional Governador Aluízio Alves, é um dos equipamentos mais preparados do país, como parque que foi pensado estrategicamente com capacidade de ampliação. “Fizemos muitas mudanças pensadas para a instalação de um hub em nosso estado, mudanças na legislação estadual e municipal, além da estrutura física que o aeroporto oferece. A empresa Itapemirim Linhas Aéreas tem o apoio do Governo do Estado”, afirmou.  

Grupo Itapemirim

A Itapemirim Linhas Aéreas vai começar com 10 aeronaves e planeja adquirir 50 aeronaves nos próximos anos. A Ita será o primeiro player de grande porte a desafiar o mercado atual, restrito a três grandes companhias, Latam, Gol e Azul. A tradição em transporte, atuando nos segmentos de cargas e passageiros que há quase 70 anos, chegando a 58% do território nacional proporcionam uma base sólida a mais nova companhia aérea do país.

Compartilhe esta matéria
ATENÇÃO: Este conteúdo é protegido.