Ônibus Paraibanos

Arce cria grupo de trabalho para modernizar sistema de transportes no Ceará

Por Arce
Imagem
JC Barboza

Até o final do mês de outubro, a Agência Reguladora do Estado do Ceará (Arce) definirá, em parceria com entidades públicas e privadas, ações de melhorias para o aprimoramento da operação dos serviços de transporte rodoviário intermunicipal de passageiros do Estado (transportes regular, complementar, fretamento e turismo). A iniciativa é fruto de portaria, a 15ª, criada pelo presidente do Ente Regulador, Hélio Winston Leitão, e leva em consideração a necessidade de desenvolvimento dos processos operacionais, bem como o aperfeiçoamento dos instrumentos normativos aplicáveis ao referido setor. De acordo com Winston, as discussões serão formuladas com base na expertise dos integrantes do grupo de trabalho. “Fora a Arce, outras seis entidades compõem o grupo. As normas e regulamentos pertinentes ao serviço de transporte rodoviário intermunicipal, por terem sido criados há muitos anos, necessitam de modernização. Será um trabalho longo e desafiador, mas teremos 60 dias para concluí-lo e contaremos com o know-how de excelentes profissionais do segmento”, complementa o presidente do Ente Regulador.

O grupo, que é coordenado pelo conselheiro da Agência Cearense, também presidente da Câmara Temática de Transportes, Matheus Teodoro, é formado por um representante da Universidade Federal do Ceará (UFC), dois representantes do Sindicato das Empresas de Transporte Coletivo Intermunicipal e Interestadual do Ceará (Sinterônibus), dois integrantes do Sindicato das Empresas de Transporte de Passageiros do Estado do Ceará (Sindiônibus), um profissional da Federação das Cooperativas de Transportes Autônomos de Passageiros do Estado do Ceará (Fecoopace) e mais um do Sindicato das Empresas de Transportes de Passageiros por Fretamento do Estado do Ceará (Sinfrece).

Pela Arce, além de Teodoro, integram o grupo de trabalho os conselheiros Jardson Cruz e João Gabriel Rocha, além do coordenador de transportes, Hélio Holanda, do coordenador econômico-tarifário, Mário Monteiro, do coordenador de informática, Alisson Melo, do procurador-chefe, Marcelo Capistrano, e do assessor Felipe Mota. Vale salientar que, ao fim dos 60 dias, o grupo de trabalho deverá elaborar relatório de resultados dos trabalhos e submetê-lo à avaliação do presidente do Ente Regulador.

Compartilhe esta matéria
ATENÇÃO: Este conteúdo é protegido.