Ônibus Paraibanos

Deflagrada Operação Pascal da ANTT em Alagoas

Por ANTT
Imagens / Vídeo Equipe de fiscalização da ANTT


A Agência Nacional de Transportes Terrestres (ANTT) através do seu Grupo Especializado de Pronto Emprego – GTPE, inciou hoje (18/08) mais uma etapa da Operação Pascal em Maceió/AL e região.

Participam da ação fiscais federais do Grupo Tático de Pronto Emprego (GTPE/ANTT), além da Agência Reguladora de Serviços Públicos do Estado (ARSAL) e Batalhão de Polícia Rodoviária (BPRv).

A fiscalização está ocorrendo em diversos pontos da região metropolitana de Maceió/AL.

Nesta manhã, um veículo abordado na BR-104, próximo a CEASA, desobedeceu ordem de parada da ANTT e evadiu-se, sendo perseguido e interceptado próximo à uma comunidade às margens da rodovia.

O veículo estava em péssimo estado de conservação e manutenção, inclusive com pneus com carecas.

O condutor do veículo, que possui habilitação (CNH), ainda escondeu a chave do seu veículo, e ao consultá-lo a fiscalização verificou que ele responde por crimes de furto e direção perigosa, ambos no estado de Pernambuco.

A ANTT constatou o transporte rodoviário interestadual clandestino de passageiros entre Recife/PE e Maceió/AL, e apreendeu o veículo utilizado. O infrator foi conduzido pela ANTT à Superintendência da Polícia Federal.

Ja outra equipe abordou um veículo de passageiros transportando uma carga de peito de frango congelado sem qualquer acondicionamento na BR-316.

O veículo além de não ser próprio para o transporte de cargas não possuía refrigeração e seguiria viagem por mais 120 quilômetros.

A Agência de Defesa e Inspeção Agropecuária de Alagoas (ADEAL)foi acionada e toda a carga precisou ser incinerada por ser imprópria ao consumo humano.

O infrator foi autuado pela ANTT e ADEAL.

A Operação Pascal da ANTT ocorre em todo país e visa combater o transporte rodoviário interestadual clandestino de passageiros. A fiscalização segue por prazo indeterminado. Somente esse ano já foram apreendidos mais de 650 veículos cerca de 1500 autos de infração foram lavrados.

A ANTT alerta sobre os perigos do transporte clandestino de passageiros, muito mais sujeitos a acidentes e à criminalidade.

Além disso, não cumprem os protocolos sanitários seguidos pelas empresas regulares em relação ao COVID-19.

Denúncias sobre transporte clandestino de passageiros podem ser encaminhadas a ANTT através do telefone 166, do e-mail [email protected], e do WhatsApp (61) 9688-4306.

Compartilhe esta matéria
ATENÇÃO: Este conteúdo é protegido.