Ônibus Paraibanos

Mesmo com recomendações contra aglomerações, usuários denunciam que ônibus continuam circulando lotados em João Pessoa

Por Click PB
Imagens Walla Santos
/ Divulgação

Apesar das recomendações de evitar aglomerações e manter a distância de outras pessoas para evitar a disseminação da covid-19, usuários de transporte coletivo de João Pessoa têm se deparado com ônibus lotados nos horários de pico, que são, principalmente, os horários de chegada e saída do trabalho.

A denúncia feita por internautas conta com uma foto de um ônibus lotado, com diversos passageiros em pé tendo contato uns com os outros pela falta de espaço. De acordo com a internauta que fez o registro, a foto foi tirada em um ônibus da linha Circular 1500.

Atualmente 60% da frota de ônibus de João Pessoa está circulando, o que corresponde a 336 veículos, considerando que a o total da frota é de 560 ônibus. Nos ônibus de João Pessoa, o protocolo era de que poderiam ser transportados todos os passageiros sentados e mais 12 passageiros em pé, mas de acordo com as denúncias, essa regra não estaria sendo respeitada.

Questionado pelo ClickPB sobre a insuficiência de ônibus para atender a população, o presidente do Sindicato das Empresas de Transporte Coletivo Urbano de Passageiros no Município de João Pessoa (Sintur-JP), Isaac Júnior, preferiu não se pronunciar e disse que o assunto deveria ser tratado com a Superintendência Executiva de Mobilidade Urbana (Semob).

A Semob, por sua vez, informou, por meio da assessoria de comunicação, que não há previsão para aumentar a quantidade de ônibus circulando, mas que está sempre realizando ajustes para atender melhor os passageiros. A partir desta segunda-feira (17), por exemplo, uma nova linha vai começar a circular para atender no itinerário Colinas do Sul – Centro, a 123. Além disso, a linha 5600 foi reativada e haverá reforço na circulação das linhas 204, 207, 301 e 302.

A superintendência informou ainda que não tem registros relevantes de reclamações de lotação na Central de Reclamações e Informações (Cerin), ”mas estamos atentos às denúncias feitas na imprensa e em redes sociais, além de manter fiscalização por meio dos agentes de mobilidade e acompanhamento do número de passageiros por meio da base de dados de uso do cartão Passe Legal”.

Compartilhe esta matéria
ATENÇÃO: Este conteúdo é protegido.