Passageiro que viajou mais de 700 km com goteira na poltrona será indenizado

Durante toda a viagem, no entanto, teve que suportar uma goteira em sua poltrona.

Por CGN
Imagem JC Barboza

Um morador do Bairro Interlagos, em Cascavel, procurou a justiça depois de enfrentar transtornos em uma viagem no último mês de fevereiro.

Ele comprou uma passagem da empresa Nordeste Transportes para voltar de ônibus de Itapema, litoral de Santa Catarina, a Cascavel.

Durante toda a viagem, no entanto, teve que suportar uma goteira em sua poltrona. O vazamento no teto possivelmente vinha do sistema de ar-condicionado. Mesmo comunicando o motorista, o problema não foi resolvido.

“Ao efetuar a compra de passagens se espera que a empresa ofereça condições mínimas de conforto ao passageiro, durante todo percurso, especialmente se for considerada a distância entre a origem e o destino (aproximadamente 730 Km)”, diz a sentença.

Na defesa, a empresa disse apenas se limitou a afirmar que a “suposta falha não aconteceu, não havendo qualquer registro junto à sua oficina”. Disse que em seu sistema interno inexiste qualquer relatório do motorista responsável apontando eventuais defeitos no ônibus. Um vídeo apresentado pelo passageiro, no entanto, mostrou o problema.

A sentença da juíza Jaqueline Allievi foi dada no último dia 22. O valor da indenização foi fixado em R$ 1 mil. Cabe recurso da decisão.

Compartilhe esta matéria
ATENÇÃO: Este conteúdo é protegido.