Operações conjuntas inibem transporte irregular de passageiros e autuam mais de 1.700 motoristas na Bahia

Pela prática irregular transporte de passageiros, quando motoristas realizam “lotação” e não têm as devidas licenças da Agerba para a atividade, foram emitidos mais de 200 autos de infração.

Por Agerba
Imagem Divulgação

No mês de maio, mais de 80 mil pessoas e 32 mil veículos foram abordados nas estradas baianas durante as operações conjuntas realizadas por especialistas de regulação da Agerba, policiais do Batalhão de Polícia Rodoviária (BPRv/Ba) e das Companhias Independentes de Polícia Rodoviária. No último mês 284 veículos tiveram que retornar aos seus locais de origem, 2.958 vans e ônibus foram abordados e 1.529 motoristas foram autuados por infrações de trânsito. Pela prática irregular transporte de passageiros, quando motoristas realizam “lotação” e não têm as devidas licenças da Agerba para a atividade, foram emitidos mais de 200 autos de infração.

Medida temporária e complementar para o enfrentamento da emergência de saúde pública, através de decreto governamental, atualmente 281 cidades estão com restrição de transporte coletivo intermunicipal, público e privado, rodoviário e hidroviário, nas modalidades regular, fretamento, complementar, alternativo e de vans. As blitze e operações conjuntas, que tiveram início em 20 de março, têm por objetivo impedir o transporte coletivo de passageiros, para conter a disseminação do Coronavírus em todo estado.

Compartilhe esta matéria
ATENÇÃO: Este conteúdo é protegido.