Ônibus Paraibanos

Viação Rio Tinto é impedida de ir até a Baía da Traição

Por Ônibus Paraibanos
Imagem JC Barboza

A Viação Rio Tinto informou na manhã desta quarta-feira, 22/04, em suas redes sociais, que a linha João Pessoa X Baía da Traição está sendo impedida de ir até o seu destino final pelos índios da região. A linha, que estava paralisada pela pandemia do COVID-19, teve as suas operações retomadas na última segunda-feira, 20/04 seguindo resolução do DER-PB.

Em substituição a linha João Pessoa X Baía da Traição, a empresa está operando a linha João Pessoa X Rio Tinto. Com o impedimento da linha chegar até a Baía da Traição, o bairro de Vila Regina e o município de Marcação, além da própria Baía da Traição estão sem ligação com a capital paraibana.

A linha era a única ativa da empresa a atender os dois municípios da litoral norte paraibano, já que as demais, que partem de Guarabira e Campina Grande para a Baía da Traição estão paralisadas sem previsão de volta. Com isso, tanto Marcação como a Baía da Traição estão sem ligação de linhas regulares com os demais municípios do litoral norte e com João Pessoa.

Baía da Traição fica a 90 km de João Pessoa e é um dos principais balneários do litoral norte paraibano. Na região, que conta com mais de 8.000 habitantes, está localizada a maioria das aldeias indígenas, que integram a Terra Indígena Potiguara.

A Terra Indígena Potiguara é constituída de 5.072 habitantes, dos quais 3.093 residem no município de Baia da Traição, distribuídas pelas povoações, AKajutibiró, Cumaru, Forte, Galego, Santa Rita, Laranjeiras, Silva, Bento, Tracoeira, Vila São Francisco, Lagoa do Mato, Vila São Miguel e na cidade da Baia da Traição. Os municípios de Marcação e Rio Tinto perfazem as demais povoações como Caieira, Lagoa Grande, Camurupim, Tramatáia, Estiva Velha, Aldeia Monte-Mor e Jacaré de São Domingos, onde habitam 1.979 índios.

Compartilhe esta matéria
ATENÇÃO: Este conteúdo é protegido.