Ônibus Paraibanos

Conheça os ônibus que tiveram o chassi Volvo na Rio Tinto

Por Ônibus Paraibanos
Imagens Paulo Rafael Viana / Willian Santos / Acervo histórico Ônibus Paraibanos

Atualmente, a frota da Viação Rio Tinto é composta por veículos equipados com chassi Mercedes-Benz, em sua maioria e Volkswagen. Num passado mais recente, outra marca de chassi com presença relevante na frota da empresa baienense foi a Scania com modelos tanto traseiros como dianteiros.

Mas uma marca que foi rara na frota da Rio Tinto foi a Volvo, uma das principais montadoras de chassis para ônibus do mundo. Foram apenas três unidades conhecidas em toda a sua história e de apenas um modelo, o B10M.

No final dos anos 90 adquiriu semi-novo de uma empresa de São Paulo, (especula-se que foi da Andorinha) um Marcopolo Viaggio geração 4 1100 com motorização Volvo B10M que recebeu a numeração 1403 e era efetivado na principal linha da empresa, a João Pessoa X Rio Tinto. Infelizmente esse veículo se envolveu em um grave acidente na BR-101 com vítima fatal em Abril de 2003. Após esse acidente, o 1403 foi reformado, mas se envolveu em outra grave batida, sendo mais uma vez reformado e posteriormente vendido. Desde 2005 esse ônibus não foi mais visto na frota da Viação Rio Tinto.

Outros dois veículos com a mesma motorização que compuseram a frota da Rio Tinto, foram dois Nielson Diplomata 350 que tinham os prefixos 1412 e 1416. Os veículos eram da Sanjotur –  São José Turismo que faz parte do mesmo grupo administrativo da Rio Tinto. O curioso é que eles possuíam a numeração bem semelhante, mudando apenas p prefixo inicial que na Sanjotur era 25 e na RT que é 14, ou seja, eles tinham a numeração 2512 e 1516.

Não se tem registros desses carros na frota da Rio Tinto, apenas na Sanjotur e na China Tur, empresa que adquiriu pelo menos um deles após a Rio Tinto.

Compartilhe esta matéria
ATENÇÃO: Este conteúdo é protegido.