Após suspender ônibus, Prefeitura de João Pessoa diz que empresas privadas e públicas deverão cuidar do transporte de funcionários

A medida começa a valer neste sábado (21), quando nenhum veículo do transporte coletivo estará circulando, conforme decisão do gestor.

Por Click PB
Imagem JC Barboza

O prefeito Luciano Cartaxo decretou, nesta sexta-feira (20), a paralisação dos ônibus urbanos em João Pessoa. A medida começa a valer neste sábado (21), quando nenhum veículo do transporte coletivo estará circulando, conforme decisão do gestor.

A atitude chamou a atenção dos pessoenses, tendo em vista que muitos precisam sair para ir ao supermercado e à farmácia para comprar itens essenciais. Além disso, há a necessidade do deslocamento dos funcionários desses serviços.

Outro fator de maior importância é a locomoção dos profissionais que trabalham em hospitais, UPA’s e outros serviços de saúde. O ClickPB questionou ao Sintur-JP e à Prefeitura de João Pessoa sobre esse efeito colateral ao enfrentamento ao coronavírus na Capital.

O diretor institucional do Sintur-JP, Isaac Moreira, informou ao ClickPB que o sindicato cumprirá a decisão do prefeito e que cabe à PMJP apontar a solução para esses casos em que o transporte se fizer necessário.

A assessoria de imprensa da Prefeitura de João Pessoa apenas disse ao ClickPB que caberá aos empregadores cuidar do deslocamento de seus funcionários: a PMJP cuidará do transporte dos servidores municipais, os trabalhadores estaduais sob responsabilidade do Governo do Estado e os funcionários de empresa privada também resolvendo com seus patrões. Contudo, não informou sobre a situação das pessoas que precisarão se deslocar de forma inevitável, mas que não seja a trabalho.

Os ônibus ficarão sem circular durante 15 dias, segundo decretou o prefeito Luciano Cartaxo.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

error: Este conteúdo é protegido.