Ônibus Paraibanos

Viajantes do Mercosul ampliam em até 20% a busca por passagens rodoviárias no Brasil

Por Assessoria de Imprensa / Busca Onibus
Imagens Ana Rosa/Divulgação BuscaOnibus

A alta temporada de verão é o período predileto para os hermanos que vêm aproveitar o litoral brasileiro – e também outros destinos e grandes cidades. Nos últimos 30 dias, entre a virada do ano e as primeiras semanas de janeiro, o interesse dos vizinhos argentinos, paraguaios, chilenos e uruguaios por passagens rodoviárias rumo ao Brasil aumentou em média 11% na comparação com o mesmo período do ano passado. Os dados são da plataforma BuscaOnibus, que concentra informações de mais de 200 viações do Brasil e do Mercosul.

Quem liderou a procura foram os argentinos – um crescimento de 20% frente à temporada passada -, seguidos dos paraguaios (15,9%) e dos chilenos (10,6%). Entre usuários do Uruguai, houve estabilização nas pesquisas (aumento de 0,62%).

Os cinco trechos mais procurados entre os dias 22.12 e 18.01 foram Buenos Aires/São Paulo, seguido de São Paulo/Ubatuba, Foz do Iguaçu/Florianópolis, Foz/Rio de Janeiro, Rio/Angra dos Reis. “Isso mostra que o público da plataforma em espanhol busca não só a conexão de seu país com o Brasil mas especialmente querem informações sobre passagens, valores e trechos entre cidades turísticas e litorâneas do Brasil”, explica José Almeida, CEO e fundador do BuscaOnibus.

Em abril de 2019, quando completou 10 anos no mercado, o BuscaOnibus lançou a versão em espanhol de seu metasearch de informações rodoviárias – que tem público médio de 3 milhões de usuários/mês – em função de uma demanda que vinha crescendo nos últimos anos. No último trimestre, o volume de usuários na versão em espanhol da plataforma cresceu 16% na comparação com o trimestre anterior.

“A temporada de verão, especialmente o começo do ano, é especial em termos de movimentação. Mas esperamos que o fluxo se mantenha aquecido até o final de fevereiro, beneficiado pelo Carnaval, que acontece neste período em 2020”, ressalta.

Compartilhe esta matéria

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

ATENÇÃO: Este conteúdo é protegido.