São Paulo X Curitiba: Grupo Itapemirim contesta pedido de linha pela Viação Garcia

Por Ônibus Paraibanos
Imagens JC Barboza

Diante do pedido da Viação Garcia protocolado junto à ANTT no último dia 10 de janeiro, o Grupo Itapemirim contestou as alegações feitas pela empresa paranaense para operação imediata da São Paulo X Curitiba. As declarações foram feitas pelo presidente do grupo, Sidnei Piva, em entrevista ao site Diário do Transporte na manhã de ontem (23/01).

Segundo Sidnei Piva, providências cabíveis junto a ANTT serão tomadas para manter a linha sob sua operação. “Não são as empresas de transporte rodoviário que têm de exigir a linha de alguém”, disse Piva ao Diário do Transporte, no que alega uma “inversão de ideias” por parte da Garcia.

Piva ainda reafirmou ao Diário do Transporte que se uma empresa tiver a intenção de operar a linha, ela tem de comprar. “A Itapemirim não está à venda neste momento. Muito pelo contrário, ela está em pleno crescimento. Vou notificar a ANTT para que tome as medidas contra a empresa (Garcia) porque ela está usando de artifícios para ter uma linha de alto valor comercial e que prejudica uma recuperação judicial para obter benefício próprio”.

Piva ainda disse que tentará conversar com os diretores da Garcia, os quais tem o maior respeito, e afirmou que o departamento operacional da empresa paranaense “não agiu de forma correta e honesta com a Itapemirim” e que tal e-mail descrito no requerimento da Garcia diz respeito a encontrar maneiras de evitar que empresas consigam operar linhas que estão sendo operadas normalmente pelo grupo. E que todos os meses há pedidos nesse sentido “tentando tirar uma linha conquistada com muito esforço há 60 anos pelo senhor Camilo Cola, que fez um excelente trabalho no passado”, nas palavras de Piva, que reafirma ainda que o cumprimento da grade da São Paulo X Curitiba é superior a 30% e que não há risco de falência no grupo.

“Nos colocamos numa posição de empresa grande, a Itapemirim é uma gigante que está de pé. Uma recuperação judicial tranquila e em dia. Nosso compromisso pagamento da recuperação judicial em abril, R$ 47 milhões apenas para pagamentos de funcionários e este dinheiro já está em caixa. A palavra quebra ou falência não existe mais na Itapemirim”, declarou Piva ao Diário do Transporte.

2 comentários em “São Paulo X Curitiba: Grupo Itapemirim contesta pedido de linha pela Viação Garcia”

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

ATENÇÃO: Este conteúdo é protegido.
Como ficariam os ônibus urbanos da Itapemirim? Relíquias do Museu da Itapemirim O amor pede passagem Busscar El Buss da Auto Viação 1001 Número das vendas e exportações de carrocerias de ônibus – 04/2021 Montagens de modelos com o layout da Nacional e Continental O Apache Vip na frota metropolitana da Grande João Pessoa O Apache Vip na frota municipal de João Pessoa Apache Vip da Util Renovação de frota na Boa Esperança