Zero carro zero – metropolitanas

Tal como no municipal, nenhuma empresa adquiriu zero quilômetro em 2019

Por Ônibus Paraibanos
Imagens Acervo Paraíba Bus Team

Nenhuma empresa do metropolitano urbano da Grande João Pessoa adquiriu ônibus zero quilômetro em 2019. Novamente baseada em seminovos e remanejamentos, o destaque vai justamente para a Transnacional, que teve motivos para alterar a frota de suas linhas metropolitanas esse ano.

No Conde, a empresa trocou quatro unidades por conta do fluxo de embarque das linhas, e também por causa dos remanejamentos para outras empresas. As unidades seminovas vieram da Transportes Santo Antônio, de Duque de Caxias-RJ.

Esses remanejamentos a também mexeram com a frota da empresa em Bayeux. Seis ônibus foram trocados; dois por idade, quatro por remanejamento. Dois vieram do Conde, quatro de Campina Grande.

Os tais remanejamentos eram justamente aqueles para aumentar a frota da Reunidas, que assumiu de vez a linha 511-Tambaú.

Tirando a Transnacional, quem também renovou foi a PB Rio. A empresa surpreendeu e trouxe seu primeiro New Torino – e primeiro Euro V – de sua frota. Na mesma lógica dos carros da Transnacional, a empresa adquiriu um ônibus adequado para o fluxo de tarifa seccionada. A unidade da PB Rio veio da Viação Estrela, de São Gonçalo-RJ.

A TR Transportes não renovou a frota, mas nem por isso Santa Rita passou em branco; passou em amarelo. Com a aprovação da lei do STPC, os alternativos se organizaram e adquiriram microônibus que foram do Suplementar de Belo Horizonte. Herdaram o padrão e estrearam no Marcos Moura.

Os ex-alternativos são a grande aposta de 2020. Com liberdade, podem surpreender e trazer novidades interessantes. E isso vai obrigar as empresas de transporte regular a se mexerem também. Uma movimentação que vai ser interessante de acompanhar, e que de certa forma vai movimentar o 2020 do metropolitano.

Compartilhe esta matéria
ATENÇÃO: Este conteúdo é protegido.