Ônibus Paraibanos

Uma parte da história contada em fotos: Tribus 2 da Itapemirim

Por Ônibus Paraibanos
Imagens Acervo

Nos capítulos da história da Viação Itapemirim, que é conhecida por muita gente, podemos destacar vários fatos marcantes. Um desses capítulos é o Tribus 2, um dos modelos mais famosos fabricados pela Itapemirim que circula até hoje nas estradas brasileiras em pequenas empresas de ônibus do interior. Conhecido como ” igrejão”, alguns foram restaurados por colecionadores e receberam o layout utilizado pela Itapemirim na época do lançamento do modelo.

Tribus 2

Em 1985, a fábrica de ônibus da Itapemirim, que anos depois, seria batizada de Tecnobus Implementos Rodoviários Ltda(a partir de 1995, Tecnobus – Serviços, Comércio e Indústria Ltda.), lançava o Tribus II, com grandes modificações estéticas e mecânicas, porém com algumas peças do Diplomata da Nielson, como frisos das rodas, saídas de ar no painel, bancos e banheiro. Além disso, foi utilizado painel e lanternas do monobloco O-364 da Mercedes-Benz.

A dianteira, por sua vez, foi uma evolução do Superbus: mantidos os para-brisas, os faróis foram integrados ao para-choque e a (falsa) grade ampliada na extensão da carroceria. Quanto à mecânica, as mudanças mais importantes se prenderam à suspensão, que se tornou pneumática. As rodas raiadas foram substituídas por rodas de disco e o eixo de tração passou a ser o terceiro, o eixo auxiliar (ainda com rodado simples) ocupando a posição intermediária.

O Tribus II tinha versão de dois eixos, batizada então de Superbus II e lançada na mesma época..

Chassis utilizados:

  • Mercedes-Benz O-370RSD
  • Scania K112CL e K112 33S
  • ITAPEMIRIM/1-12868-AR 2 e 12045-2 (SBVM) – Com motores Mercedes Benz OM355LA de 326cv

Reza a lenda que existiu um Tribus 2 que foi montado sobre o chassi Volvo Penta marítimo. Como o projeto não obteve êxito, o veículo foi desmontado.

Prefixos utilizados: 12XXX, 14XXX, 15XXX e 16XXX

Sobre a Itapemirim

A Viação Itapemirim foi fundada em 4 de julho de 1953, no Espírito Santo, com a linha Castelo – Cachoeiro de Itapemirim. A frota percorria, na época, apenas 100 mil quilômetros por mês. A expansão aconteceu na década de 1960, com a conquista das linhas da região Norte e Nordeste e do trecho Vitória – Rio de Janeiro. A empresa ganhou também nova identidade visual, com destaque para a cor dos ônibus que ficaria conhecida como “amarelo Itapemirim”. Os ônibus de três eixos, os Tribus, começaram a rodar nos anos 70. Na década de 1980, tiveram início as operações que ligaram o Sudeste ao Norte e Nordeste do Brasil. Com a ampliação do serviço, a Viação Itapemirim montou a sua própria fábrica: eram produzidas 200 carrocerias por ano, para atender a demanda do período. Em meados da década de 2000, a empresa inaugurou o Golden Service, com opções de ônibus leito, oferecendo mais conforto aos seus passageiros. Estreou, na mesma época, o Cinebus na linha São Paulo – Rio de Janeiro, a primeira frota equipada com TV a bordo. Hoje, sob nova administração, a Viação Itapemirim completa seis décadas no mercado de transporte.

Compartilhe esta matéria

2 comentários em “Uma parte da história contada em fotos: Tribus 2 da Itapemirim”

  1. Boa tarde, tenho a impressão de que vi uma vez no Espírito Santo um monobloco 355 (frente) transformado em caminhão .alguém sabe informar?

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

ATENÇÃO: Este conteúdo é protegido.