Operadores da Unitrans iniciam treinamento que trabalha a prestação de serviços à passageiros deficientes ou com mobilidade reduzida

O treinamento incluiu aulas teóricas e conceituais sobre deficiência, tipologias, legislação e boas práticas.

Por News Comunicação
Imagens Divulgação

Conscientizar os operadores sobre as dificuldades sentidas por pessoas com deficiência ou com mobilidade reduzida e, a partir daí, buscar um aperfeiçoamento na prestação de serviços com esse público no transporte público da capital paraibana É com esse propósito que o Programa Humanizar, realizado pela Superintendência de Mobilidade Urbana de João Pessoa, (Semob) com apoio do Sest/Senat, chega a quarta edição. Trabalhando a temática ‘Humanização para Pessoas com Necessidades Especiais e Mobilidade Reduzida’, a capacitação chegou aos operadores da Unitrans, que começaram nessa sexta-feira (13) a participar dos treinamentos.

Durante a capacitação, que ocorrerá todas as sextas-feiras, em dois turnos, e será realizada no auditório da empresa até que todos os 700 motoristas sejam treinados, os operadores revisam conceitos de acessibilidade, tipos de deficiência e suas particularidades, aprendem a distinguir a diferença entre deficiência e mobilidade reduzida, rememoram a legislação sobre acessibilidade e às responsabilidades do serviço prestado e, além do aprendizado teórico, eles ainda são convidados a sentir, na prática, como se comporta e sente um deficiente que usa o ônibus em seus deslocamentos.

“Muitas das orientações vista no treinamento a gente já trabalha com nossos operadores, a exemplo de não queimar paradas, não frear bruscamente, entrar devagar nas curvas, estacionar em paralelo as calçadas, mas, aqui, neste momento, elas ganham outra dimensão quando o público alvo são passageiros com deficiência ou mobilidade reduzida porque a atenção tem que ser redobrada”, explica Socorro Aragão, psicóloga da Unitrans.

A coordenadora do projeto, Sandra Araújo, explica que o objetivo do treinamento é mudar as relações entre operadores e passageiros, melhorando o serviço. “Estes profissionais são de grande importância por estarem na ponta do sistema. São eles que estão no dia a dia com os passageiros e esse trabalho busca, justamente, mostrar a eles que quando se trata destes passageiros a condução precisa ser ainda mais cautelosa e solidária”, explica ela.

A diretora da Unitrans, Lorena Dantas, lembra que a empresa, através de seu departamento de Recursos Humanos, realiza treinamentos periódicos com os operadores sobre boas práticas, condutas e posturas no dia a dia e que o Humanizar chega para complementar essas orientações que já são dadas internamente. “Será muito importante esse reforço, até porque devemos estar sempre buscando melhorar nossa prestação de serviços, inclusive, em situações de inclusão como é o caso deste foco do Humanizar” destaca Lorena, lembrando que a Unitrans participa do Humanizar desde que ele foi lançado.

O treinamento incluiu aulas teóricas e conceituais sobre deficiência, tipologias, legislação e boas práticas. Sandra Araújo lembra que a abordagem não se dá apenas no âmbito das pessoas deficientes, mas, inclui ainda outras limitações como as das gestantes, obesos e idosos. As aulas do treinamento são programadas e ministradas com a parceria do Serviço Social do Transporte e Serviço Nacional de Aprendizagem do Transporte (Sest/Senat).

O instrutor desta sexta-feira foi Samir Melo, que se reveza com a outra instrutora Mônica Pinheiro nos treinamentos o Humanizar. Após a parte teórica, realizada no auditório, todos se dirigiram a garagem para colocar em prática as orientações e ainda poder sentir na pele as dificuldades que os passageiros com deficiência ou mobilidade reduzida enfrentam no dia a dia. Para tanto, os operadores tiveram os olhos vendados, para simular as dificuldades de um deficiente visual e usaram cadeiras de roda, para entender as limitações de um cadeirante.

Sobre o Humanizar

Na primeira edição, o foco do Programa foi a motivação, relações interpessoais, comunicação e inteligência emocional. Em 2017, o Humanizar trabalhou a questão da liderança. Já em 2018 trouxe o tema “Motorista Amigo do Ciclista”, que teve como meta a criação de um melhor ambiente de compartilhamento das vias públicas entre os ônibus e os usuários de bicicletas.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

error: Este conteúdo é protegido.