Uso de trens cresce em João Pessoa, mas modernização não sai do papel

CBTU João Pessoa possui cinco veículos leves sobre trilhos (VLTs). Dois circulam simultaneamente, enquanto três ficam na reserva

by:

João PessoaParaíbaTrens

Por Portal Correio
Imagem Divulgação

O número de usuários de veículos sobre trilhos tem aumentado na Grande João Pessoa, mesmo existindo pendências no serviço. De acordo com a Companhia Brasileira de Trens Urbanos (CBTU) em João Pessoa, foram contabilizados 205.157 passageiros em julho deste ano, 29% a mais que o registrado no mês anterior. Além disso, a média diária ultrapassou a casa dos 8 mil pelo terceiro mês consecutivo.

Para o superintendente Paulo Barreto, os números mostram que a população aprovou as melhorias implementadas no sistema. Entre elas, se destacam as reformas em estações e a manutenção periódica mais eficiente, que tem evitado problemas mecânicos e contribuído para a pontualidade das viagens.

Em julho, a CBTU chegou a registrar índices de regularidade de 99,53% e pontualidade de 90,19%. “São números extremamente significativos que asseguram aos passageiros a confiabilidade no sistema”, avalia Paulo Barreto.

Oferta ainda não é a ideal

Atualmente, a CBTU João Pessoa possui cinco veículos leves sobre trilhos (VLTs). Dois circulam simultaneamente, enquanto três ficam na reserva, em caso de necessidade de substituição rápida. No entanto, o sistema deveria contar com oito VLTs no total, conforme aprovado no projeto inicial. Após quatro anos de implantação dos trens rápidos, a entrega segue atrasada.

Responsável pela aquisição e entrega dos veículos, a sede da Companhia Brasileira de Trens Urbanos (CBTU) no Rio de Janeiro diz que a aquisição dos VLTs depende de recursos do Programa de Aceleração do Crescimento (PAC) e faz parte do plano de modernização do sistema metroferroviário de João Pessoa.

Por conta de cortes nas verbas, o contrato de aquisição foi suspenso. A CBTU não informou detalhes sobre os valores que não foram repassados, nem deu uma previsão efetiva para chegada dos novos trens.

“A chegada de mais trens está ligada à intervenções de melhorias nas vias, para que o sistema comporte a operação integral com o total número de veículos. Com a falta de recursos para continuidade dessas obras, a CBTU optou pela suspensão do contrato até que as elas fossem retomadas. Neste momento, com o retorno dos investimentos, a diretoria irá avaliar o momento pertinente para a retomada da aquisição dos novos VLTs”, diz nota enviada ao Portal Correio.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

error: Este conteúdo é protegido.