Busscar, crescendo e contratando

Encarroçadora já contratou só nos primeiros meses deste ano mais de 200 funcionários para o parque fabril

Por Fiesc – Mauro Geres
Imagens JC Barboza

A Busscar, montadora de ônibus de Joinville que faliu em 2013 e reiniciou as operações no ano passado sob gestão do Grupo Caio Induscar, que tem sede em Botucatu (SP), contratou somente nos primeiros meses deste ano mais de 200 funcionários para o parque fabril, praticamente dobrando o quadro funcional. Integrante do grupo de admitidos, Daniel Ricardo Schroeder, 32 anos, está se sentindo de volta para casa. “Já havia trabalhado aqui entre 2005 e 2011. Participo desta retomada com muita esperança, pois amo o que faço”, afirma o trabalhador, que é casado e pai de um garoto de quatro anos. Ele vê na oportunidade mais do que uma chance de melhorar as condições de vida de sua família. “Participei da montanha-russa da empresa. Então hoje é uma satisfação poder contribuir para a sua consolidação.”

Da nova configuração das linhas de montagem da Busscar saem exclusivamente ônibus rodoviários – a empresa recebe os chassis e faz a montagem completa dos veículos. Atualmente a indústria opera com capacidade para montar três unidades por dia, entregando a maior parte em países como o Chile, Peru, Uruguai, Guatemala e Equador. Em sua primeira passagem pela companhia, Daniel começou como auxiliar de produção, passou a montador de componentes e foi conhecendo todos os detalhes dos ônibus. Com isso se tornou apto a fazer a revisão final dos veículos, serviço que inclui a atenção a detalhes como a vedação a água e pó, vibrações, rangidos e testes de funcionamento em estrada. Tendo o ensino médio completo, Daniel planeja voltar a estudar e definiu a gestão de pessoas como área de interesse. “Quero auxiliar meus líderes para que voltemos à época boa da empresa”, afirma. Se os planos dele e da companhia derem certo, a Busscar, que assumiu a razão social Carbuss Indústria de Carrocerias Ltda, prevê fechar o ano com cerca de mil funcionários em Joinville.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

error: Este conteúdo é protegido.