Justiça libera reajuste de 100% na tarifa de trens, na Grande João Pessoa

Por G1 Paraíba
Imagem Everaldo Ricardo/CBTU João Pessoa

A Justiça Federal de Brasília autorizou o aumento da tarifa dos trens em João Pessoa e mais quatro cidades. O aumento, na capital, é de 100% e foi determinado pela 15ª Vara de Seção Judiciária e vale para todos os veículos administrados pela Companhia Brasileira de Trens Urbanos (CBTU). A decisão libera o reajuste que havia sido suspenso em novembro de 2018. A tarifa, que custava R$ 0,50, vai passar a ser de R$ 1.

De acordo com a Companhia Brasileira de Trens Urbanos (CBTU) em João Pessoa, não há previsão para o aumento ser aplicado nas viagens locais. Segundo a assessoria de imprensa, a decisão vai partir da presidência da CBTU.

Na decisão que libera o reajuste, o desembargador federal Carlos Moreira Alves justificou que a CBTU não consegue cobrir nem a metade dos custos de operação com os recursos próprios. O desembargador determinou que a CBTU apresente as justificativas para o aumento da tarifa com os dados que comprovem essa perda inflacionária.

A primeira vez que o reajuste foi definido, em 15 anos, foi em maio de 2018. O valor dobrou e passou a custar R$ 1. De acordo com a CBTU, o reajuste foi necessário para equilibrar os custos e estava baseado em índices inflacionários.

Na época, o aumento foi uma decisão do Conselho de Administração da Companhia (Conad), seguindo uma orientação do Ministério do Planejamento. Além de João Pessoa, também sofreram reajustes em maio as tarifas metroferroviárias de Belo Horizonte, Recife, Natal e Maceió, operadas pela CBTU.

Em novembro de 2018, o preço da tarifa de trens da Grande João Pessoa voltou ao valor inicial de R$ 0,50. O novo valor foi imposto após uma decisão divulgada pela Justiça Federal, pela juíza da 15ª Vara Federal Maria Edna Fagundes Veloso, de Minas Gerais, que voltou a suspender o aumento da passagem do metrô em Belo Horizonte e ampliou a medida para quatro capitais do Nordeste, entre elas João Pessoa, Maceió, Natal e Recife.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

error: Este conteúdo é protegido.