STTP aciona justiça para não deixar Campina Grande sem ônibus

Por Portal Correio – Alisson Correia
Imagem Divulgação

A Superintendência de Trânsito e Transportes Públicos de Campina Grande (STTP) ingressou nesta terça-feira (19) com uma ação judicial para evitar que a cidade fique sem ônibus.

Operadores de transporte coletivo da cidade podem voltar a fazer novas paralisações a qualquer momento por causa de problemas com o pagamento de salários da categoria. O Sindicato das Empresas (Sitrans) admitiu que há risco de falência do sistema de transportes com a falta de recursos.

Conforme a ação, deve haver frota mímina de 60% para linhas que atendam hospitais e casas de saúde, e 30% para as demais rotas, sob pena de multa diária de R$ 10 mil a R$ 300 mil em caso de descumprimento. A “tutela cautelar antecedente” já foi deferida pelo juiz do trabalho Rodrigo Anderson Ferreira de Oliveira.

De acordo com o chefe da STTP, Félix Neto, o objetivo da ação judicial é manter o funcionamento da frota, mesmo que de forma reduzida, caso haja uma nova paralisação.

Os operadores de ônibus paralisaram as atividades por duas horas no dia 14 deste mês, denunciando atrasos no pagamentos de salários e com perspectiva de novos protestos do mesmo tipo a qualquer momento.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

error: Este conteúdo é protegido.