ANTT suspeita que ônibus que caiu na GO-080, em São Francisco de Goiás, e deixou feridos seja irregular

Por Dia On Line
Imagens Divulgação

A Agência Nacional de Transportes Terrestres (ANTT) enviou na tarde desta quarta-feira (6/3) uma equipe ao local do acidente que deixou 21 pessoas feridas, na GO-080 na última terça-feira (5/3), em São Francisco de Goiás. O órgão suspeita que o veículo seja irregular, uma vez que não consta nenhuma viagem federal autorizada pelo órgão com saída de Holambra, em São Paulo, como relatam os passageiros.

Conforme adiantado pela CBN Goiânia, os fiscais da ANTT farão a verificação da placa do veículo e também se há indícios que comprovem que todos os passageiros usavam cinto de segurança no momento do acidente. Os agentes da ANTT também vão conversar com o Corpo de Bombeiros e a Polícia Rodoviária Estadual para apurar mais informações do dia ocorrido.

A ANTT também vai procurar saber se todos os passageiros já foram embarcados para o local de destino, no estado do Maranhão. Simultaneamente, outra equipe trabalha aqui na capital verificando os guichês da empresa de turismo na rodoviária e as duas garagens que a empresa mantém em Goiânia.

Segundo informado pela CBN, a ANTT quer apurar as condições de trabalho dos motoristas da empresa, já que também trabalha com a hipótese do motorista do veículo acidentado ter dormido ao volante. Em caso de comprovação da rota do ônibus ser clandestina, o veículo será apreendido e a empresa multada. Os laudos periciais ainda são aguardados para investigação do caso.

O acidente com ônibus na GO-080

acidente com o ônibus de turismo, que agora está sob suspeita de ser irregular, deixou mais de 20 pessoas feridas na manhã da última terça-feira (5/3), segundo informações do Corpo de Bombeiros. A ocorrência foi registrada na GO-080, em São Francisco de Goiás, região central de Goiás.

De acordo com os bombeiros, o ônibus saiu da pista, caiu em uma vala e bateu de frente contra um barranco. O motorista ficou preso às ferragens, o que demandou um trabalho de desencarceramento. O Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu) também auxiliou no resgate.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

error: Este conteúdo é protegido.