Ônibus Paraibanos

CBTU regional quer impedir retirada de VLT de João Pessoa

Por PB Agora / Mais PB
Imagens Divulgação

A Superintendência Regional da Companhia Brasileira de Trens Urbanos (CBTU) na Paraíba solicitou a revogação da decisão do Ministério das Cidades que deterinou a retirada de um Veículo Leve sobre Trilhos (VLT) de João Pessoa para Brasília.

A informação foi confirmada por meio de nota enviada pela assessoria de comunicação da CBTU João Pessoa, assinada pelo atual Superintedente do órgão, Paulo Barreto..

No documento, o superintendente afirma que a retirada de uma composição de VLT da Capital pode causar prejuízos aos usuários de João Pessoa.

“A retirada temporária de um dos VLTs da operação local pode causar prejuízos à oferta de serviços aos nossos usuários, sobretudo quando da conclusão das obras de construção de três novos desvios ferroviários, o que aumentará a oferta de viagens e a demanda de passageiros. Deste modo, solicitamos do Sr. Diretor-Presidente que fossem realizadas as gestões necessárias junto ao Conselho de Administração da CBTU para que reconsidere a decisão em comento, deliberando, se for o caso, no sentido de ceder VLTs de outras STUs, nas quais o impacto da retirada temporária do material rodante será mais tênue”, diz a nota.

Confira a nota: 

O Conselho de Administração da Companhia, órgão superior da empresa, autorizou a cessão temporária de 02 (duas) composições de VLTs para a realização de uma operação experimental entre Valparaíso de Goiás/GO e Brasília/DF, sendo uma oriunda de João Pessoa/PB e outra de Natal/RN.

É importante ressaltar que a circulação normal dos VLTs no âmbito da Região Metropolitana de João Pessoa utiliza 03 dos 05 veículos disponíveis, sendo 02 em operação simultânea e 01 em manutenção programada, o que permite a reserva de mais 01 VLT, já que o outro se encontra em fase de revisão, prevista contratualmente.

Diante dessa realidade, a Superintendência Regional de João Pessoa manteve contato com o Diretor-Presidente da Companhia, enfatizando que a retirada temporária de um dos VLTs da operação local pode causar prejuízos à oferta de serviços aos nossos usuários, sobretudo quando da conclusão das obras de construção de três novos desvios
ferroviários, o que aumentará a oferta de viagens e a demanda de passageiros.

Deste modo, solicitamos do Sr. Diretor-Presidente que fossem realizadas as gestões necessárias junto ao Conselho de Administração da CBTU para que reconsidere a decisão em comento, deliberando, se for o caso, no sentido de ceder VLTs de outras STUs, nas quais o impacto da retirada temporária do material rodante será mais tênue.

Esta Superintendência Regional tem acompanhado de perto a solução para o caso, sempre buscando preservar os interesses dos nossos usuários e a qualidade do serviço prestado.

População quer que VLT permaneça na Capital

Usuários do Veículo Leve sob Trilhos (VLT) da região metropolitana de João Pessoa reclamam do empréstimo de um dos vagões, que será levado para Brasília, conforme informou nessa segunda-feira (05) a Companhia Brasileira de Trens Urbanos na Paraíba (CBTU). A população pede que decisão seja reconsiderada e alega prejuízo para quem precisa utilizar o transporte.

“Esse trem não pode sair daqui porque é um meio de transporte para quem tem poucas condições. Quem tem dinheiro paga alternativo, paga ônibus ou até carro”, explicou ao Portal MaisPB Maria de Lourdes, que costuma utilizar o VLT.  Segundo Maria, o trem é utilizado pela ‘classe trabalhadora’ e por pessoas que precisam.

Apesar de causar revolta na população, as autoridades ainda não manifestaram sobre o assunto. Para Maria das Neves, os próprios usuários precisam se unir para evitar que o veículo seja levado. “O VLT tem que ficar aqui, a gente tem que se reunir e não deixar”, disse em contato com o Portal MaisPB.

O usuário do transporte ferroviário Edrisi Gomes também convoca a população para impedir que o trem seja levado para Brasília. Ele acredita que haverá reação dos paraibanos com manifestações e protestos para evitar o deslocamento.

t

“Se tirar, como vai ficar a população?” indaga a usuária Ivanilda. Para ela, o trem é o transporte mais utilizado pela classe carente por ser econômico e não pode sofrer a perda de um veículo.

O gerente operacional da CBTU de João Pessoa, Othomagno Viegas, informou ao Portal MaisPB que o superintendente regional Paulo Barreto irá conversar com o presidente do órgão para tentar reconsiderar ideia de transferência do veículo.

 

Compartilhe esta matéria
ATENÇÃO: Este conteúdo é protegido.