Ônibus envolvido em acidente com quatro mortos não tinha autorização para viajar

Por Hoje em Dia – Daniele Franco
Imagem Divulgação

O ônibus que se envolveu no acidente que deixou quatro mortos na madrugada dessa segunda-feira (27), no Alto Paranaíba, não tinha autorização para realizar a viagem. A informação foi divulgada em nota da Agência Nacional de Transportes Terrestres (ANTT), nesta terça-feira (28).

De acordo com a agência, a Polícia Militar foi quem forneceu a informação de que o Certificado de Registro e Licenciamento de Veículo (CRLV) do ônibus está em nome de pessoa física e, assim, a placa não está cadastrada na ANTT, já que o registro só pode ser feito em nome de empresas.

Na nota, a agência afirmou que os transportes clandestinos oferecem uma série de riscos à vida dos passageiros, já que, “em regra, são utilizados veículos de péssima qualidade, sem condições mínimas de segurança, além de, quase sempre, os ônibus estarem com excesso de lotação”.

O ônibus, que carregava 44 passageiros, tombou em um barranco às margens da BR-146, próximo à cidade de Cruzeiro de Fortaleza, no Alto Paranaíba. Quatro dos ocupantes do veículo morreram no local e o restante das vítimas foi socorrido pelo Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu), de Patos de Minas. Entre os feridos, nove eram crianças.

Diante de ocorrências como esta, a ANTT reforça a importância de se atentar para a procedência dos transportes utilizados para se deslocar e a importância do uso do cinto de segurança.

Os passageiros que observarem qualquer irregularidade, ou que tiverem reclamações/dúvidas/sugestões, podem entrar em contato com a Ouvidoria da ANTT pelos seguintes canais de atendimento:

  • Telefone 166;
  • E-mail [email protected];
  • Site da Agência (www.antt.gov.br) na “aba” Fale Conosco;
  • Pessoalmente, nos pontos de atendimento da ANTT, nas principais rodoviárias do país.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

error: Este conteúdo é protegido.