Novos chassis VW no norte e no sudeste do País

Por Revista AutoBus
Imagens Divulgação

ViewImage2-5

A Volkswagen forneceu recentemente 24 chassis para a operadora Vale do Amazonas, com linhas urbanas, rodoviárias e de fretamento. Os veículos, modelos 15.190 e 17.230, dividem-se entre as operações na linha rodoviária Macapá-Oiapoque, que chega à região mais extrema ao Norte do Brasil, e de fretamento para a região de Presidente Figueiredo (AM), a 240 quilômetros de Manaus, onde há atividade de mineração. Para chegar lá, os veículos enfrentam condições severas de tráfego, com estradas de terra.

“A família Volksbus completa 25 anos de histórias e quilômetros rodados nas mais diversas condições Brasil afora. Tudo isso só foi possível graças aos times dedicados de engenharia e pós-vendas, que aprimoraram os veículos e a excelência do atendimento e, claro, à confiança e parceria com o cliente”, destaca Jorge Carrer, gerente executivo de Vendas de Ônibus da MAN Latin America.

Segundo a Volkswagen, sua linha de ônibus foi desenvolvida sob medida para atender às mais variadas demandas de transporte de passageiros. Com chassis versáteis e robustos, o portfólio atende a operadores que precisam desde os modelos mini e micro que trafegam mais facilmente nos bairros até os chassis com motores dianteiros e traseiros, para linhas distribuidoras e alimentadoras.

Saindo do norte do Brasil, em direção a maior cidade brasileira, a Volkswagen forneceu para a Viação Tupi, uma das operadoras do transporte coletivo paulistano, 25 chassis 18.280 OTS LE, com entrada baixa, considerado um dos mais modernos modelos de ônibus urbanos da atualidade.

A Viação Tupi tem 58 anos e foi uma das primeiras clientes de ônibus Volkswagen, isso lá em 1993. “Mais da metade dessa história foi construída ao lado da VW. Sabemos que os próximos anos trarão ainda mais desafios, com os debates sobre mobilidade e novos modais. É um desafio excelente e esperamos estar juntos”, disse Paulo Pavani, diretor da empresa. Ainda, segundo o executivo, os veículos da Tupi rodam em média 5 mil quilômetros por mês.  “O mercado de ônibus não pode parar, mesmo com a queda de passageiros. Trata-se de um serviço essencial, que tem demandas a cumprir, daí a necessidade de uma parceria forte. O pós-vendas da Volkswagen sempre foi o melhor”, observou.

alta_res_Tupi_1

O referido chassi é equipado com o motor MAN D08 de 6 cilindros e 280 cv de potência. Tem a opção de transmissão automática ou automatizada, além do piso baixo. De acordo com a Volkswagen, seu modelo foi concebido em sinergia com o projeto europeu e apresenta novos conceitos de construção e soluções tecnológicas voltadas para as operações urbanas com veículo acessível de padrão mundial. “A Viação Tupi foi uma das primeiras empresas de transporte urbano de São Paulo (SP) a acreditar em nossos inovadores produtos. Desde os anos 90, foi uma das nossas parceiras no aperfeiçoamento contínuo de nossos produtos. E neste momento, mais uma vez, mostra o seu DNA inovador, adquirindo os primeiros chassis 18.280 EOT para a operação urbana na capital paulista, tornando-se nossa principal referência neste modelo”, ressaltou Sérgio Pugliese, gerente executivo da Regional de Vendas – São Paulo da MAN Latin America.

 

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

ATENÇÃO: Este conteúdo é protegido.
Busscar Vissta Buss DD da Auto Viação Catarinense A nova linha Marcopolo G8 Paradiso DD Rota Transportes com soluções Marcopolo BioSafe Número das vendas e exportações de carrocerias de ônibus – 06/2021 O novo Apache Vip Os raros El Buss da Gontijo Como ficariam os ônibus urbanos da Itapemirim? Relíquias do Museu da Itapemirim O amor pede passagem Busscar El Buss da Auto Viação 1001 Número das vendas e exportações de carrocerias de ônibus – 04/2021 Montagens de modelos com o layout da Nacional e Continental