Faixa de ônibus na Pedro II agiliza transporte de um milhão de passageiros

De WSCOM
Imagem Divulgação

201709300335440000009565

Ciente da importância de contribuir com o transporte público de qualidade, o Sindicato das Empresas de Transporte Coletivos Urbanos de João Pessoa (Sintur-JP) avalia como positiva a implantação da faixa exclusiva para ônibus na Avenida Pedro II.

Fato notório em capitais e em grandes cidades, a necessidade de melhoria na mobilidade pública, principalmente quando se trata do deslocamento de um número grande de pessoas, vem ganhando força.

“Achamos fundamental promover ou apoiar qualquer ação que visa favorecer o deslocamento e colaborar com a mobilidade urbana. Em setembro, cada coletivo levou uma média de 54 passageiros, enquanto que um carro de passeio leva no máximo cinco pessoas. Então, é óbvio que precisa haver um planejamento para atender melhor o maior número de pessoas possível”, pontua o diretor de Relações Institucionais do Sintur-JP, Isaac Júnior Moreira.

O período educativo da faixa exclusiva para ônibus na Avenida Pedro II acabou no último dia 02. A partir de agora quem for flagrado pela Superintendência Executiva de Mobilidade Urbana (Semob) trafegando na via, de segunda a sexta, será multado em R$ 293,47, além de ganhar sete pontos, por infração gravíssima, na Carteira Nacional de Habilitação (CNH). Somente aos domingos e feriados, o tráfego na faixa está liberado para os carros particulares.

Apesar de toda polêmica, uma pesquisa feita pelo vereador Tibério Limeira, presidente da Frente Parlamentar de Mobilidade Urbana, apontou que 92,7% dos entrevistados aprovam a implantação da faixa na Av. Pedro II. Foi aplicado um questionário com mais de 300 usuários de ônibus nos bairros da Torre, Bancários e Mangabeira. Segundo o levantamento, 84,4% dos entrevistados afirmam que houve redução no tempo de suas viagens. Foi coletada ainda a informação de que 35% da população de João Pessoa se desloca por meio de transporte público.

Para o Sintur-JP é preciso conscientizar toda população a pensar e respeitar o coletivo. De acordo com dados do sindicato, somente em setembro mais de 1 milhão de passageiros foram transportados na faixa exclusiva da Pedro II. “Diariamente 14 linhas de ônibus trafegam pela avenida. As faixas exclusivas não buscam prejudicar quem se desloca em carro particular, tanto que são liberadas aos domingos e feriados. Essa é uma causa em prol da mobilidade de todos. É isso que a população precisa entender”, finaliza Isaac.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *