Ônibus Paraibanos

Fetronor pede desoneração de impostos e fiscalização de transportes clandestinos

De Paraíba.com.br
Imagem Divulgação

A Federação das Empresas de Transporte de Passageiros do Nordeste (Fetronor) participou da audiência pública na Assembleia Legislativa do Rio Grande do Norte sobre o reajuste da tarifa do transporte intermunicipal entre 10% a 16% na Região Metropolitana de Natal e 14,5% interior do Rio Grande do Norte.

A propositora da audiência, a deputada Cristiane Dantas (PCdoB), reconheceu que os reajustes sempre geram impacto não só para quem utiliza o sistema de transporte como também para os empresários do setor e que o poder público precisa colaborar com esse debate. “Precisamos que os critérios que definem esse aumento sejam mais transparentes. Estudantes e empresários estão reclamando exatamente disso. O aumento sempre gera impacto para quem utiliza o sistema de transporte e o poder público precisa colaborar com esse debate”, defendeu a deputada.

O presidente da Fetronor, Eudo Laranjeiras também se somou à reclamação de trabalhadores e estudantes. “Ninguém gosta de aumento. Esse que houve foi de reajuste anual. Mas precisamos perguntar ao Estado: ele vai desonerar os impostos sobre o setor para que possamos ter uma passagem mais barata para o usuário do sistema de transporte público?”, indagou o empresário.

Concorrência desleal

O dirigente também questionou os prejuízos causados pela falta de fiscalização do transporte clandestino. “As empresas que pagam seus impostos e contribuem para a arrecadação do Estado estão sentindo os efeitos da concorrência desleal dos clandestinos. Já foram fechados mais de 1.200 postos de trabalho e 250 ônibus deixaram de circular por conta da falta de fiscalização do Estado”, reivindicou Eudo Laranjeiras.

Compartilhe esta matéria

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

ATENÇÃO: Este conteúdo é protegido.