“É desespero dos herdeiros. Eles desviaram R$ 56 milhões” , diz presidente da Viação Itapemirim

De Aqui Notícias
Imagens Diego Almeida Araújo

O atual presidente da Viação Itapemirim, Sidnei Piva, reagiu às denúncias feitas em nome do empresário Camilo Cola, de que a atual diretoria do grupo estaria desviando recursos e fazendo uma má gestão. Sidnei chamou de uma atitude de “desespero dos herdeiros”, se referindo a Andrea e Camilo Cola Filho, apontando ainda que eles teriam sacado da empresa de maneira irregular cerca de R$ 56 milhões.

“Vamos pedir na justiça o ressarcimento desse valor. O fundador da Viação Itapemirim, o senhor Camilo Cola, será preservador, porque acreditamos que ele está sendo induzido pelos ေlhos a cometer uma atitude dessa que desrespeita não só a empresa, mas a cidade e o Espírito Santo”, comentou Sidnei.

O atual presidente da Viação se posicionou dessa forma depois que Camilo Cola, por meio de uma assessoria de imprensa, divulgou que entrará nos próximos dias com uma ação judicial para a retomada do controle das empresas que estão atualmente em processo de recuperação judicial, entre elas a Viação Itapemirim e acusou a atual diretoria de má gestão e má fé na condução dos trabalhos.

Por meio da nota, Camilo Cola diz que “está havendo uma ação criminosa contra as empresas e que precisa ser interrompida, para não deixar os funcionários, o município de Cachoeiro de Itapemirim e o Estado com um grande prejuízo”. Sindnei rebate: “o que existe hoje em dia é profissionalismo e seriedade. Se houve alguma irregularidade foi na gestão de Camilo Cola Filho e da Andrea Cola. Isso nós vamos provar na justiça. Além de desviarem R$ 56 milhões da empresa para conta pessoal e no exterior, há fraudes tributárias também”.

Desde que entrou em recuperação judicial e alterou o quadro societário, a atual diretoria estava mantendo silêncio em relação às irregularidades encontradas, segundo Sidnei, para preservar o fundador da Viação. Mas eles decidiram quebrar o silêncio depois dessas acusações.

“Entendo o desespero dos herdeiros e acho também que é um pouco de mágoa, por eles não terem conseguido levar adiante o negócio da família. Na verdade, nos anos em que estiveram à frente da empresa eles quase levaram para a falência. E, agora que estão vendo a retomada de crescimento, querem, numa atitude desesperada, retomar o controle”, enfatizou o atual presidente.

Sidnei pontuou também que uma atitude como essa, além de atrapalhar o andamento dos trabalhos, porque gera muita notícia especulativa, desestabiliza também a saúde psicológica dos funcionários. “Eles só estão pensando neles, como sempre. Não pensam nas famílias dos trabalhadores, nem na cidade”, disse.

Muito embora esteja enfrentando esse litígio, Sidnei fez questão de frisar que a compra foi feita de forma legal e que “irá dar satisfação na Recuperação Judicial, não aos herdeiros”.

“Esperamos também que a Andrea e Camilo Filho deem alguma explicação sobre a criação da empresa Kaissara, uma manobra utilizando laranjas para descapitalizar a Itapemirim, transferindo as suas melhores linhas e facilitar a retirada de recursos em benefício próprio, deixando todo o resto em situação complicada”, acusou Sidnei.

Em meio à turbulência, investimentos

Sidnei também aproveitou a oportunidade para falar dos investimentos que a atual diretoria tem feito nesses seis meses de administração da Viação Itapemirim. “Já contratamos mais de 200 pessoas e vamos contratar ainda mais. A empresa está retomando suas atividades e vai continuar crescendo”, comentou

Segundo o presidente, além de contratar novos funcionários e criar mecanismos de formação de mão de obra, há a previsão de um grande investimento. “Será o maior investimento da história da Itapemirim. Estamos com equipe na China e nos Estados Unidos para trazer novos equipamentos e também temos buscado investidores. Em breve vamos anunciar com detalhes”, contou.

E finalizou: “estamos fazendo uma atualização tecnológica que vai otimizar os trabalhos e melhorar a qualidade do serviço ofertado. Desde que o fundador da empresa saiu, houve uma estagnação enorme. Vamos levar a Itapemirim para o lugar onde ela sempre deveria estar: a maior empresa de transporte de passageiros do país”.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *